Quer meu livro de graça? Assine minha newsletter e venha conversar comigo!

Além disso, a newsletter é para ser algo mais pessoal, nela vocês podem responder e conversar diretamente comigo. E eu ainda pretendo enviar uma série de textos exclusivos por lá, sendo alguns mais pessoais, alguns capítulos antecipados de livros que serão lançados, assim como alguns e-books gratuitos.

Leia Mais

1

Poesia - Sentimentos [2]

em 1 de jun de 2008.



Que sentimento é esse que brota

como uma planta no asfalto.
Esse sentimento de troca
que surge da aridez.

Sentimento que trespassa
até a mais dura carapaça
e se faz tão contundente.
Presente por estar presente.

E a gente sente.
E como sente.
De repente, como algo a transbordar.

A gente nega,
a gente mente,
mas inegavelmente a gente sente,
por mais que o queira evitar.

E a gente sonha
e a gente pensa
e a gente cria
e a gente inventa
mil maneiras derradeiras de amar.


1 Comentários:

N. Mazotte

Parece que essa poesia foi feita pra mim. Eu também só ouço passos, e o pior, são apenas os meus. Preciso parar, olhar, ouvir passos de outras pessoas, contemplar, voltar a escrever, voltar a dançar, viver! Pode deixar que eu vou voltar a ter tempo de atualizar o meu blog e comentar no seu. Como já disse, seus escritos são ótimos! Bjão

Postar um comentário

Participe você também. Sinta-se convidado a postar as suas opiniões. Com a sua ajuda, o blog se tornará ainda melhor!

 
Copyright© 2010 Na Ponta dos Lápis
Apoio: Literatura Fantástica
Tema original "Solitude" Modificado por Mundo Blogger