Quer meu livro de graça? Assine minha newsletter e venha conversar comigo!

Além disso, a newsletter é para ser algo mais pessoal, nela vocês podem responder e conversar diretamente comigo. E eu ainda pretendo enviar uma série de textos exclusivos por lá, sendo alguns mais pessoais, alguns capítulos antecipados de livros que serão lançados, assim como alguns e-books gratuitos.

Leia Mais

4

Fragilidade

em 23 de jun de 2009.

Comentário: No meio de uma conversa, veja como são essas coisas, acabei lembrando deste poema e percebi que ele tinha ficado jogado num canto, quase esquecido, e então decidi postá-lo. É um poema bom demais para acabar no esquecimento, ao menos em minha modesta opinião; é um de meus poemas favoritos, não sei como quase a perdi.


Fragilidade

O mundo treme,
falta-lhe estrutura.
Falta-lhe arame,
falta-lhe forma.

Já não há mais aquela linha que o contorna
e o transforma em uma coisa,
dá-lhe o status de lugar.

O mundo é viscoso,
prende.
E louco é aquele que o compreende,
pois para isso é preciso se afogar.

E por mais que dominá-lo seja o desejo,
o mundo nos escapa,
por entre os dedos,

sem formas,
sem normas,
sem mudar.

4 Comentários:

Marcela

Nossa, esse poema é muito bonito, mas meio triste ao mesmo tempo. As vezes me sinto assim tbm...

Leonardo Schabbach

Este também considero meu favorito. Na verdade, é uma escolha difícil, depende muito do momento, há os meus poemas favoritos, e O favorito acaba variando um pouco. Mas faz alguns meses que meu predileto é esse.

Postar um comentário

Participe você também. Sinta-se convidado a postar as suas opiniões. Com a sua ajuda, o blog se tornará ainda melhor!

 
Copyright© 2010 Na Ponta dos Lápis
Apoio: Literatura Fantástica
Tema original "Solitude" Modificado por Mundo Blogger