Quer meu livro de graça? Assine minha newsletter e venha conversar comigo!

Além disso, a newsletter é para ser algo mais pessoal, nela vocês podem responder e conversar diretamente comigo. E eu ainda pretendo enviar uma série de textos exclusivos por lá, sendo alguns mais pessoais, alguns capítulos antecipados de livros que serão lançados, assim como alguns e-books gratuitos.

Leia Mais

2

Novo projeto - Notas sobre a ficção

em 30 de jun de 2009.

Inauguro hoje um novo projeto aqui no blog, um projeto relacionado a minha tese de mestrado. Estudo uma nova forma de se perceber a ficção que ocorre nos dias atuais; como as fronteiras entre ficção e real são cada vez mais tênues e como os mundos ficcionais se tornaram também produtores de realidade. Por este motivo, eles passam a ter uma grande influência na sociedade, pois são usados pelos indivíduos como base para suas noções do que é certo e o que é errado, o que é importante, portanto. Como nos diz Muniz Sodré, no livro "Antropológica do espelho",“ninguém vota em um político ‘televisivo’ porque a tevê manda (...) e sim porque fez sua escolha a partir de um cenário – que a tevê cria por notícias convenientemente editadas, dramas, espetáculos, entrevistas, comentários” (SODRÉ: 2002; 28)

Naturalmente, essa incorporação das verdades apresentadas numa ficção não acontece de forma direta. Ela ocorre através de processos analógicos e metafóricos. O que farei por aqui, mais como um exercício, é analisar alguns produtos midiáticos, como filmes, novelas e livros por intermédio desta visão; isto é, tentando mostrar como as realidades construídas nestes mundos ficcionais podem alterar a realidade em que nós vivemos, como podem modificar as relações de verdade e poder na sociedade. Enfim, será uma análise de filmes e livros através de um método um pouco diferente e, ao meu ver, mais interessante.

Pretendo começar com uma análise de dois filmes, o novo filme do "Incrível Hulk" e também do "Homem de ferro". Eu os assisti faz pouco tempo e percebi algumas coisas interessantes a serem comentadas. Espero que gostem das futuras análises.


Para esclarecer um pouco mais a proposta, aqui segue um outro texto meu:

Qual seria a posição da ficção em um mundo em que muitos afirmam, com cada vez mais veemência, que o real já não mais existe? Esta é a questão principal desta tese. Num período em que o próprio real é visto como simulacro, a ficção se liberta da obrigatoriedade de representá-lo, torna-se uma produtora de realidade, sendo capaz de influenciar as relações de verdade e poder na sociedade, assim como as construções de identidade e consciência.

Num mundo globalizado e permeado pela tecnologia, esta ficção atua por intermédio da mídia. É justamente através dos produtos midiáticos – de um bios midiático – que esta ficção chega até as pessoas, transformando a mídia em uma arena em que ocorre a luta pela verdade e pelo poder na sociedade.

2 Comentários:

Camila Alves.

Nossa, muito legal.
Sempre que precisar, pode procurar por mim. Pena que não vi esses dois filmes ainda (risos) e confesso que foi pq não me despertaram interesse, mas todos só elogiam os filmes.

Quem sabe, eu alugue algum deles neste sábado, hehe.

Abraços

www.desentoa.tumblr.com

Sayd Mansur

Putz! É exatamente isso q também quero estudar. Bom conhecer alguém interessado no mesma questão e q esta desenvolvendo boas reflexões.
Mas claro, serão pesquisas paralelas! Ora!

Postar um comentário

Participe você também. Sinta-se convidado a postar as suas opiniões. Com a sua ajuda, o blog se tornará ainda melhor!

 
Copyright© 2010 Na Ponta dos Lápis
Apoio: Literatura Fantástica
Tema original "Solitude" Modificado por Mundo Blogger