Quer meu livro de graça? Assine minha newsletter e venha conversar comigo!

Além disso, a newsletter é para ser algo mais pessoal, nela vocês podem responder e conversar diretamente comigo. E eu ainda pretendo enviar uma série de textos exclusivos por lá, sendo alguns mais pessoais, alguns capítulos antecipados de livros que serão lançados, assim como alguns e-books gratuitos.

Leia Mais

0

Obra completa (ou quase) de Castro Alves

em 9 de jul de 2009.

Como normalmente as pessoas não fuxicam tanto os links e as categorias do blog, faço esta postagem para 1) Apresentar o site Jornal de Poesia, que possui provavelmente o maior acervo de poemas da internet 2) Colocar um link direto para a obra completa (ou quase isso) do grande poeta Castro Alves que nos é oferecida pelo site. Passei este link para uma pessoa no twitter e depois me dei conta de que muita gente se interessaria por ele. Quem se interessar só precisa clicar aqui.

No site também é possível ler excelentes críticas literárias a respeito do escritor, como podemos ver nestes trechos do artigo "Romântico e Libertário", publicado por Leo Schalafman no Jornal do Brasil em 07/03/97.


"Castro Alves transpôs a escravidão para
a poesia, mas foram as mulheres que
o inspiraram nos poemas de euforia"



"O fato é que, num curto período de oito anos, de 1863 a 1871, quando morreu, o poeta precoce que, já no Adeus meu canto, aos 17 anos, sentia em si o "borbulhar do gênio", sintetizou, na solidão dos gênios, a própria existência aparentemente malograda ("O gênio é como Ahasverus... solitário./ (...) Mas quando a terra diz: Ele não morre, / Responde o desgraçado: Eu não vivi!"). Produziu obra informe, dispersa, cujos fragmentos reuniu apressadamente em Espumas flutuantes, antes da chegada da noite. O seu lirismo se impregnou do pressentimento da morte prematura e a precariedade da vida presa por um fio".

0 Comentários:

Postar um comentário

Participe você também. Sinta-se convidado a postar as suas opiniões. Com a sua ajuda, o blog se tornará ainda melhor!

 
Copyright© 2010 Na Ponta dos Lápis
Apoio: Literatura Fantástica
Tema original "Solitude" Modificado por Mundo Blogger