Quer meu livro de graça? Assine minha newsletter e venha conversar comigo!

Além disso, a newsletter é para ser algo mais pessoal, nela vocês podem responder e conversar diretamente comigo. E eu ainda pretendo enviar uma série de textos exclusivos por lá, sendo alguns mais pessoais, alguns capítulos antecipados de livros que serão lançados, assim como alguns e-books gratuitos.

Leia Mais

5

Rascunhos poéticos

em 7 de fev de 2010.

Na falta de título melhor, achei que esse caberia. Hoje resolvi dividir várias pequenas poesias com vocês. Mas, devo admitir, eu as chamo de rascunhos, pois elas são uma coisa bem mais solta, sem tanto trabalho, nem preocupação, que eu fiz. Talvez não devesse colocá-las por aqui, pois pode ser que muitos achem elas ruins, afinal, são "quase rascunhos", mas como de vez em quando eu leio e gosto de uma ou outra, decidi dividir com vocês. Veremos quais serão as reações.


Poeminha da Continuidade

Bem, digo-nos, amigos,
quando a vida apresentar-se impiedosa,
levemos um dedo de prosa,
batamos um pouco de bola,
guardemos, no saco, a viola
e sigamos por nossas estradas.


A busca

A cada dia,
de nada em nada,
preenchemos o vazio.


Sem tempo

Olhos marejados...
corpo cansado...
Tenho para onde ir?
Acho que não...
Sigo sozinho,
por um árduo caminho.
Sigo, enfim, sem qualquer direção.

A cidade é vaga, vazia, injusta...
Cada hora é um dia, cada dia uma luta.
Assim nos perdemos,
nesse tão vasto mundo,
onde o tempo que temos
dura nenhum segundo.


Sobre um prostíbulo

Uma puta, por uma hora, cento e vinte reais.
De segunda a domingo,
exceto na quarta.
Na quarta tem promoção.
Jogada de marketing.
Duas por setenta, e por uma hora.
Ah!
E o chopp é com dose dupla.

5 Comentários:

Marcos Paulo

Eu acho muito legal esses poemas curtos que soam como títulos ou chamadas como " A Busca" citado pelo Adriano Vinagre em um dos comentários. Tbm curti o duplo sentido usado no "Sobre um prostíbulo" qdo se refere à dose dupla. Esta dose diz respeito ao chopp ou às escorts girls, ou a ambos? hehe...bacana!!!

Leonardo Schabbach

Eu também gosto desse "A Busca", acho que seria o único que poderia incluir em um livro, por exemplo, desses que estão ai. Por isso, a quem conheceu o blog apenas agora, por favor, confiram poemas como (In)Sensibilidade, Vida Poética, Inspiração e alguns dos mais recentes para saber mais ou menos como se estruturam meus poemas.

Esse último "rascunho", o Sobre um prostíbulo, para mim, tem um valor grande. Foi praticamente todo retirado de uma conversa que ouvi (ai modifiquei para ficar mais poético) numa redação. Quando ouvi, aquilo me marcou, pelo fato de tratar ali da mulher como se fosse um objeto mesmo, tão mercadoria quanto um chopp, por isso acabei registrando, por achar absurdo.

Raphael Ramires

Olá Leonardo,
Como é legal a diversidade de entendimento e de opiniões não é mesmo?
Uns acharam fraquinhos, outros acharam legais. Eu achei fantásticos. Pra mim nem deveriam ser chamados de rascunhos, pois são obras perfeitamente acabadas. Acho muito legal poesias curtinhas, mas com ideias marcantes. Amei o "Poeminha da continuidade", lembrou-me Mário Quintana. "sobre um prostíbulo" é bem arrojado e audacioso. Sinceramente, acho que esses trabalhos merecem ser repensados. Diferentemente do que você mesmo disse, não são meros rascunhos, não são fraquinhos e nem precisam ser aperfeiçoados. Já estão lindamente prontos. É só apreciar.

Leonardo Schabbach

Na verdade, eu até apaguei agora o comentário falando que tava fraquinho. Tinha esquecido de apagar. Era um mesmo cara que vinha pro blog, usando nomes diferentes, nunca cadastrados, pra ficar criticando aleatoriamente. Sempre pejorativamente e sem nenhuma crítica de fato, foi por isso até que tive que moderar os comentários, por causa desse trollzinho.

Postar um comentário

Participe você também. Sinta-se convidado a postar as suas opiniões. Com a sua ajuda, o blog se tornará ainda melhor!

 
Copyright© 2010 Na Ponta dos Lápis
Apoio: Literatura Fantástica
Tema original "Solitude" Modificado por Mundo Blogger