Quer meu livro de graça? Assine minha newsletter e venha conversar comigo!

Além disso, a newsletter é para ser algo mais pessoal, nela vocês podem responder e conversar diretamente comigo. E eu ainda pretendo enviar uma série de textos exclusivos por lá, sendo alguns mais pessoais, alguns capítulos antecipados de livros que serão lançados, assim como alguns e-books gratuitos.

Leia Mais

4

Memória

em 4 de out de 2010.

Segue um poeminha um pouco diferente do que costumo fazer. Ele foi criado com o intuito de fazer parte de um trabalho artístico bem legal, um projeto gráfico e de fotografia; o texto talvez fique como uma espécie de abertura para o projeto, não sei bem ao certo. Enfim, como se tratava de uma parceria entre gráfica e fotografia, tentei brincar um pouco com os vários usos da palavra Impressões e, claro, acrescentar um pouquinho aqui e ali de pensamento filosófico, como sempre gosto de fazer. Acho que o resultado foi interessante. Espero que vocês gostem! =)


Memória

Impressões,
imagens que construímos do mundo
Impressas
no papel
ou nas retinas,
como lembranças de um momento infinito.

Impressões,
lugar onde se concentram os olhares,
a história minuciosa dos detalhes,
fotografia colorida de emoções.

4 Comentários:

Isie Fernandes

Amei, Leo!

Ele é curtinho, sentimental e verdadeiro. Dias atrás, quando estive um pouco mais sobrecarregada, vinha me esquecendo de coisas, até mesmo as importantes. Eu parei pra refletir sobre o que estaria acontecendo com minha memória, fiquei assustada. Para meu alívio, bastaram algumas boas "noites" (horas) de sono e os nomes dos objetos e das pessoas foram retornando. Foi maravilhoso! Aquelas coisas - "fotografia colorida de emoções" - estiveram sempre lá, eu as olhava e as reconhecia, só não conseguia nominá-las. Pensei no quanto somos por causa da memória e, sem ela, no que deixaríamos de ser.

Grande abraço.

Bruna Maria

Oi, Leonardo!

Achei muito interessante o fato de você ter colocado o título como "Memória", e ter ressaltado a apreensão da palavra "impressão". Senti que, de certa forma, o grande 'imprimir' se dá na memória, como se fosse até um papel ideal, a retina ideal que guarda.

Abç!!

Guilherme Semionato

Olá, Leonardo,

Estava pesquisando blogs sobre o mercado editorial (especialmente o de poesia) e acabei caindo, entre outros, neste seu. Estou em vias de me formar na ECo/UFRJ, como você, e gostaria de divulgar meu relativamente recente blog de poesias. Caso goste, sinta-se livre para divulgar.

Aqui o link: http://umpoematoscopordia.blogspot.com/

Abraços.

Leonardo Schabbach

Bruna, só agora li o comentário com calma. É por ai mesmo, impressões na memória, quis trazer essa idéia também! =)

Postar um comentário

Participe você também. Sinta-se convidado a postar as suas opiniões. Com a sua ajuda, o blog se tornará ainda melhor!

 
Copyright© 2010 Na Ponta dos Lápis
Apoio: Literatura Fantástica
Tema original "Solitude" Modificado por Mundo Blogger