Quer meu livro de graça? Assine minha newsletter e venha conversar comigo!

Além disso, a newsletter é para ser algo mais pessoal, nela vocês podem responder e conversar diretamente comigo. E eu ainda pretendo enviar uma série de textos exclusivos por lá, sendo alguns mais pessoais, alguns capítulos antecipados de livros que serão lançados, assim como alguns e-books gratuitos.

Leia Mais

13

Tempos (pós)modernos

em 31 de mai de 2011.

Segue mais um poema meu no blog. Finalizei ele ontem, então ainda não tenho muito daquele afastamento necessário para saber se ficou realmente bom ou não. De qualquer forma coloco aqui, espero que agrade ao pessoal que acompanha o Na Ponta dos Lápis. E lá pela quinta-feira, tentarei fazer uma postagem voltada para publicação e distribuição de livros independentes. Enfim, leiam e comentem, se puderem! =)


Tempos (pós)modernos

O que é uma noite de solidão quando se olha para uma humanidade vazia?
Tão cheia de sí
e ao mesmo tempo sozinha.
Uma humanidade que definha
na coletividade solitária
das conectividades arbitrárias.

Estar só hoje é coletivo,
é o que nos une e é o que nos separa.
É cada qual em seu abrigo.
E é pelo texto que se fala.

Mas esses tempos também nos levam na conversa,
embora sejam sempre tão corridos.
Por isso, não se engane e nem se esqueça:
conviver não é tarefa impossível.

13 Comentários:

Rebecca

O pós-modernismo me faz pensar, ler, pensar mais um pouquinho. E não me sai nada.

Você conseguiu tirar poesia dessa multidão solitária. Bravo! :-)


Eu selecionei um texto sobre o assunto no meu blog, mas não fui eu quem escrevi... se te interessar uma passada de olhos:

http://cadeiracomabajur.blogspot.com/2011/03/logica-dos-fragmentos-no-pos-modernismo.html

Beijos!

Rebecca Sanches

Você conseguiu extrair um poema de um tema extremamente complexo. Bravo!

Eu sempre leio, releio, penso e não consigo escrever nada. Selecionei em meu blog um trecho de um livro. Se interessar, vale a pena a visita:

http://cadeiracomabajur.blogspot.com/2011/03/logica-dos-fragmentos-no-pos-modernismo.html

Abraços!

Leonardo Schabbach

Rebecca, você conseguia colocar os comentários sim. É que é preciso esperar por aprovação, por isso eles não aparecem automaticamente.

E irei dar uma olhada na postagem sim!

marcos nunes

Tempus fugit

A conexão caiu
o contato saiu
o tempo fugiu
apagou a webcam

Se é dia, se é noite
seus dedos não sabem

A mente acelerada momentaneamente
travou, sensível à instabilidade
das linhas, e repete comandos
diante da tele vazia

Haveria um coração, haveria
reação mesmo à luz da lua
mera sugestão de palavra
suspiro de amizade pagã

Mas urge nesse blecaute
uma solidão que, mesmo insegura
é intransigente e não tolera
precariedades técnicas
"Se técnicas são, não poderiam
ser precárias!"

A conexão voltou
o contato retornou
mas o tempo, ainda em fuga
alterou as imagens

Na tela o rosto não é mais o mesmo
a conversa, que se mantém a esmo
não interessa mais

Interessava antes?
Um diante do outro, peitos arfantes
guardam corações que pararam de bater

Rebecca Sanches

Desculpas, Leonardo. É que sempre passo por aqui, dou uma olhadinha, mas não faço comentários. Não sabia que os comentários eram moderados. Agora já sei. Rs. Obrigada. :)

Paul Law

Leonardo, achei o poema de uma mensagem profunda, apesar das pelavras simples. Aliás, é justamente essas palavras que me deixam feliz em seu poema.

Parabéns.
Abraços.

Anônimo

Teve mesmo uma mensagem muito profunda...
como de parecer impossivel se relacionar com pessoas de verdade, onde, atualmente... é 'pelo texto que se fala'...
aqui, como nós estamos... nos relacionamos muito bem pelo texto, mas, e pessoalmente?

muito bom o poema... como sempre!rsrsr

Bjão da Gisela!

Ivana Maria

Gostei mesmo do poema, das palavras bem carregadas de significados. Um abraço solidário e não solitário. rsrsrs

Elaine meira nascimento

NOSSA SEUS POEMAS SAO OTIMOSS ADOREII, Leonardo fiquei sem palavras.. olha virei a sua Fã rsrs.
bjss

Leonardo Schabbach

Valeu. Você nã sabe como fico feliz em ouvir que vc gosta dos meus poemas. Obrigado mesmo!

Postar um comentário

Participe você também. Sinta-se convidado a postar as suas opiniões. Com a sua ajuda, o blog se tornará ainda melhor!

 
Copyright© 2010 Na Ponta dos Lápis
Apoio: Literatura Fantástica
Tema original "Solitude" Modificado por Mundo Blogger