Quer meu livro de graça? Assine minha newsletter e venha conversar comigo!

Além disso, a newsletter é para ser algo mais pessoal, nela vocês podem responder e conversar diretamente comigo. E eu ainda pretendo enviar uma série de textos exclusivos por lá, sendo alguns mais pessoais, alguns capítulos antecipados de livros que serão lançados, assim como alguns e-books gratuitos.

Leia Mais

10

Três novos poemas

em 21 de jan de 2013.

Continuando a retomada gradual do blog, coloco agora para vocês três novos poemas, que fiz em uma dessas madrugadas em que a vontade de escrever supera o sono, haha. Na verdade, havia escrito quatro deles, mas um não considerei suficientemente bom para postar por aqui. Espero que gostem desses. Como sempre, sintam-se mais do que convidados a participar e comentar!



Palavras mágicas

Há em mim um mar de letras
que, ao menos por hora,
não sei controlar.

Sinto nos versos o poder das palavras,
a leveza de um mundo que eu quero tocar.

Um universo poético,
cheio de melodia.
Um recanto imagético
para toda alma que cria.

Há nas palavras um mundo intrincado.
Um mundo tão belo e pouco conhecido.

Um mundo em que amar
é também ser amado
E onde sentir
não é algo proibido.

Há nas palavras
o perfume do amor,
o cenário da paz
e a fagulha do brio.

Há, entre elas,
o remédio para a dor
e uma força capaz
de preencher o vazio.


A fadiga do mundo

O mundo está cansado de ver tanta tristeza.
De ver o grupo equivocado
tratado como realeza.

O mundo está cansado
de tanta guerra e de tanta mentira.
O mundo está cansado
de ser ser explorado sem qualquer medida.

Mas o mundo ainda não fala,
apenas sussurra,
sem saber sussurrar,
ao poeta que escuta
e incansável madruga
no ingênuo intuito
de ensiná-lo a gritar.


 Sentir

Não há vida sem sentimento,
não há propósito em uma existência fria.
Não há amor ou contentamento
nem há beleza ou alegria.

Pois a vida é um momento,
um mero instante de ousadia.
É a coragem de se entregar ao tempo,
sentindo cada sentimento,
ao raiar de cada novo dia.

10 Comentários:

Meire Ribeiro

Leo,

gostei muito dos 3 novos poemas e o "A fadiga do mundo" foi meu preferido.
Se for pra escrever poemas tão bons, que continue perdendo o sono!

Abs,

Meire

Leonardo Schabbach

Legal, Meire!

Eu gostei muito do "A fadiga do mundo" também. Ele, de algum modo, tem a temática um pouco mais ligado ao que eu normalmente escrevo.

Fico feliz que tenha curtido os poemas!

Eduardo Prazeres

Gostei particularmente da última estrofe de PALAVRAS MÁGICAS, quando vc se refere à força das palavras. Realmente, elas têm o poder de preencher o vazio. E sinto que isso acontece com muito mais intensidade durante a experiência de criar com palavras. Passei o ano de 2012 inteiro batalhando na divulgação de um livro de contos que publiquei aqui no Piauí e tentando captar recursos para a publicação do meu primeiro romance. E isso com a ideia de um novo livro já me rondando o cérebro. Mas só agora em janeiro consegui tempo para começar a escrever o novo trabalho, e estou sentindo exatamente isso a que vc se refere no poema, uma espécie de consolo, de compensação por toda a trabalheira do ano passado. Cada nova palavra que consigo acrescentar ao texto é como uma carícia recebida, da qual preciso muito, que me revitaliza e cura a minha dor.

A propósito, adoro o seu blog e acompanho sempre suas excelentes publicações. Parabén e muitíssimo obrigado pela dedicação.

Um grande abraço: Eduardo Prazeres

Leonardo Schabbach

Olá, Eduardo!

Muito bom saber da sua opinião e fico muito feliz que curta o blog. É o apoio de leitores como você que me faz continuar mesmo!

E desculpe, mas tive que repostar seu comentário com a minha conta mesmo, porque na hora de aprovar o comentário, acabei clicando em excluir em vez de publicar.

Grande abraço!

Eduardo Prazeres


Rsrsrs, acontece meu amigo. O importante é que deu tudo certo. E acabei de ler sua bela crônica JORNADAS. Deixei um comentário lá também.

Eita que esse seu blog vicia a gente viu, rs. É q somos tão carentes de espaços de qualidade como este para a literatura, q quando encontramos um não dá mais vontade de sair

Abraço, querido!

Leonardo Schabbach

Valeu, cara! Já li o comentário sobre o "Jornadas". Depois irei comentá-lo. Achei a sua puxada para o Fernando Pessoa muito, muito legal mesmo. Não tinha pensado daquele jeito anteriormente.

Luciana Curvello

Olá,
Adoro ler livros e aprecio muito poesia. Parabéns pelo blog. Muito bom.
Estou te seguindo e te convido a me fazer uma visita e se você gostar me siga também.
Bjos
Lu
http://vergostarler.blogspot.com.br/

Anônimo

caramba!! Primeira vez que entro no blog e amei! lindas todas as poesias em especial "palavras mágicas" e "sentir"

Leonardo Schabbach

Fico muito feliz que tenha gostado e que o blog tenha causado uma boa primeira impressão! =)

Postar um comentário

Participe você também. Sinta-se convidado a postar as suas opiniões. Com a sua ajuda, o blog se tornará ainda melhor!

 
Copyright© 2010 Na Ponta dos Lápis
Apoio: Literatura Fantástica
Tema original "Solitude" Modificado por Mundo Blogger