Quer meu livro de graça? Assine minha newsletter e venha conversar comigo!

Além disso, a newsletter é para ser algo mais pessoal, nela vocês podem responder e conversar diretamente comigo. E eu ainda pretendo enviar uma série de textos exclusivos por lá, sendo alguns mais pessoais, alguns capítulos antecipados de livros que serão lançados, assim como alguns e-books gratuitos.

Leia Mais

11

[Poema] A quietude do mundo

em 16 de out de 2015.

Comentário: a postagem do Canal Litera, que normalmente sai na quinta-feira, sairá apenas hoje a noite ou no sábado. A produtora dos vídeos é de Porto Alegre, e as chuvas que causa desastre por lá prejudicaram as gravações.


A quietude do mundo


Há um tipo variado de energia
Que só o mundo nos é capaz de dar.
Um êxtase que a quietude cria,
Como em um rio que se encontra com o mar.

Um silêncio desaparecido no tempo,
No espaço de uma palavra ou de um som,
Um sussurro de sutil contentamento,
Que o mundo nos segreda como um dom.

A quietude que nos inspira ao poema.
A calmaria que nos leva à inspiração.
A força bruta renascida dos dilemas
Que transbordam de todo o coração.

O universo se conecta nessa quietude,
No silêncio e na infinitude do vazio.
A criação, pois, vem do mundo e da sua virtude
E unifica um mundo inteiro com o seu brio.



Que saber como ganhar prêmios comentando no blog e participando (twitter, facebook)? Então clique aqui

11 Comentários:

dalva nogueira

Ao ler o poema A QUIETUDE DO MUNDO me sentir como se estivesse meditando,a cada palavra lida me sentir à beira do mar sentada numa pedra ouvindo as ondas.A cada estrofe que li me sentir ouvindo o cantar dos pássaros,foi aquela gostosura.
às vezes em alguns momentos de nossa vida é preciso parar, sentar em algum lugar,se aquietar,ficar em paz com a gente mesmo e refletir sobre nossas atitudes,a nossa vida,nos ganhos e nas percas,depois levantar e ir em busca de soluções para os problemas que enfrentamos no dia a dia.

Leonardo Schabbach

Legal, Dalva! A ideia é justamente essa, pelo menos da minha, trazer reflexão e meditação mesmo, tentar tocar fundo e fazer as pessoas pensarem e sentirem. Inclusive, se um dia fizer um livro de poemas, devo escolher esse título: "Pensar e Sentir".

afetocolorido.blogspot.com.br

Nada é mais inspirador que um momento de quietude,refletir e absorver o que o silêncio dita. Gosto de olhar o infinito, gosto quando meus olhos veem além do meu olhar...Gostei imenso da sua veia poética.
Se puder e desejar visite: http://afetocolorido.blogspot.com.br
Abç de Paz, deixo!
Diná Fernandes

Adalgisa Ferreira do Valle Silva

"Um silencio desaparecido no tempo"...poesia pua, viajem no íntimo da alma. Parabéns!! Muito lindo!!

Postar um comentário

Participe você também. Sinta-se convidado a postar as suas opiniões. Com a sua ajuda, o blog se tornará ainda melhor!

 
Copyright© 2010 Na Ponta dos Lápis
Apoio: Literatura Fantástica
Tema original "Solitude" Modificado por Mundo Blogger