Quer meu livro de graça? Assine minha newsletter e venha conversar comigo!

Além disso, a newsletter é para ser algo mais pessoal, nela vocês podem responder e conversar diretamente comigo. E eu ainda pretendo enviar uma série de textos exclusivos por lá, sendo alguns mais pessoais, alguns capítulos antecipados de livros que serão lançados, assim como alguns e-books gratuitos.

Leia Mais

5

Donatelo, o escritor - O melhor livro do mundo

em 7 de nov de 2009.

Este é um projeto bem antigo, do início da criação do blog que resolvi retomar, reescrevendo os contos iniciais que eu já tinha apagado e produzindo novos. É um personagem fictício que, creio, trará historinhas bem interessantes para nós. Espero que ele agrade e que vocês tenham vontade de acompanhá-lo. Criei também uma espaço para colocar em ordem as histórias num post: Donatelo, o escritor.



Donatelo, o escritor: O melhor livro do mundo


Livros. Muitos livros naquela vitrine, pensou Donatelo enquanto atravessava a rua em direção a uma pequena livraria. Como um bom escritor e interessado nas novidades literárias, parou em frente à loja por algum tempo, olhando os novos exemplares.

Era curioso. Muitos livros sobre os assuntos mais estapafúrdios; alguns de auto-ajuda, outros de ficção. Donatelo logo começou a refletir... se tinha algo que gostava de fazer, era refletir.

Esses livros vendem... e muito, pensava ele. Mas os críticos não gostam deles. Os críticos geralmente gostam de livros que vendem pouco, pois assim se provam diferentes da massa. Não sei se esses livros são bons, nunca os li. Agora, qual seria o melhor livro do mundo?

E Donatelo ficou estático, mais algum tempo a pensar. E se houvesse um livro que fosse tão bom que todas as pessoas quisessem comprar? E se a vontade de comprar o livro fosse tão grande que as pessoas começassem a roubar e matar para consegui-lo?

Bem, definitivamente um livro que vendesse tanto não agradaria aos críticos, o que seria bom, pois muitos crimes estariam acontecendo em decorrência dele. Já um livro que fosse tão bom para os críticos que fizesse com que eles brigassem entre si não seria tão danoso. Afinal, poucas pessoas lêem os livros de boa crítica.

Ao lado da livraria, uma outra vitrine chamou a atenção de Donatelo; era uma sapataria. Um pouco intrigado, ele deu alguns passos para o lado e fitou a loja com curiosidade. As pessoas já matam por tênis, pensou ele, pondo-se mais uma vez a refletir.

5 Comentários:

Bernardo

Realmente, é muito comum essa visão de que o que é bom não é comerciável. Na verdade, parece ser aquele tipo de verdade que não é totalmente verdadeira, mas por ser quaser sempre verdadeira, a gente praticamente ignora as exceções. Bom conto! Vejamos os próximos!

PH Pereira

Po, cara, achei bem interessante a idéia do personagem. Espero novas atualizações!

Marcos Paulo

Parece ser bacana, Leo, esse seu novo "programa" literário...Quero ler mais sobre o Donatelo. :)
Forte abraço

Luiz Teodosio

Gostei deste estilo pensador do Donatelo. Bom, eu não sou crítico, apenas um leitor, embora procure criticar qualquer livro que leia ressaltando pontos fortes e fracos, não importa que seja comercial ou não.
Mas isso me faz pensar se irei escrever para uma massa de leitores ou para criticos. Bom primeiramente escreverei para mim mesmo, e depois pensarei nos leitores, não que eu apenas deseje que eles comprem bastante, mas porque quero que eles tenham uma leitura divertida.
Os criticos é só uma parcela de leitores exigentes. Negativa ou positiva, critica é sempre bem-vinda.

Gostei do conto. Vou procurar ler os demais.

Tarcísio Mello

Excelente ! Não conhecia o Donatelo até hoje. Já gostei dele. Aprecio muito contos curtos, mesmo porque para que fiquem bons geralmente têm que ter um final inteligente e muitas vezes divertido. Parabéns !

Postar um comentário

Participe você também. Sinta-se convidado a postar as suas opiniões. Com a sua ajuda, o blog se tornará ainda melhor!

 
Copyright© 2010 Na Ponta dos Lápis
Apoio: Literatura Fantástica
Tema original "Solitude" Modificado por Mundo Blogger