As Aventuras de Pi é plágio da obra de Moacyr Scliar. Divulguem!

Antes de entrar exatamente no que quero falar, deixe-me explicar a situação para quem ainda não a conhece. As Aventuras de Pi, livro mais do que premiado, que gerou a adaptação para o cinema, adaptação essa que faturou quatro estatuetas do Oscar ontem, trata-se de um plágio descarado da obra Max e os felinos, do autor brasileiro Moacyr Scliar.

Leia Mais

4

Dois poemas para crianças, por Cecília Meireles

em 16/01/2010.

Já postei alguns poemas de Cecília Meireles aqui no blog. Todos sabem a profunda admiração que tenho pelo trabalho da autora, pela profundidade e beleza de seus versos, assim como pelo trabalho com a forma em alguns de seus poemas. Hoje, porém, coloco dois poemas para criança escritos por ela. Vale lembrar que, mesmo sendo infantis, são incrivelmente agradáveis de se ler, não importa a idade. Achei interessante mostrar mais esse lado de Cecília, que sempre se preocupou muito com a produção de uma literatura mais infantil, afinal, tinha consciência de que são as crianças os futuros leitores e escritores do país. Espero que gostem!


Ou isto ou aquilo

Ou se tem chuva e não se tem sol
ou se tem sol e não se tem chuva!

Ou se calça a luva e não se põe o anel,
ou se põe o anel e não se calça a luva!

Quem sobe nos ares não fica no chão,
quem fica no chão não sobe nos ares.

É uma grande pena que não se possa
estar ao mesmo tempo em dois lugares!

Ou guardo o dinheiro e não compro o doce,
ou compro o doce e gasto o dinheiro.

Ou isto ou aquilo: ou isto ou aquilo . . .
e vivo escolhendo o dia inteiro!

Não sei se brinco, não sei se estudo,
se saio correndo ou fico tranqüilo.

Mas não consegui entender ainda
qual é melhor: se é isto ou aquilo.


O menino azul

O menino quer um burrinho
para passear.
Um burrinho manso,
que não corra nem pule,
mas que saiba conversar.

O menino quer um burrinho
que saiba dizer
o nome dos rios,
das montanhas, das flores,
— de tudo o que aparecer.

O menino quer um burrinho
que saiba inventar histórias bonitas
com pessoas e bichos
e com barquinhos no mar.

E os dois sairão pelo mundo
que é como um jardim
apenas mais largo
e talvez mais comprido
e que não tenha fim.

(Quem souber de um burrinho desses,
pode escrever
para a Ruas das Casas,
Número das Portas,
ao Menino Azul que não sabe ler.)


Nota: Quem quiser pode ainda conferir no blog uma postagem sobre as características da obra de Cecília Meireles.

4 Comentários:

Telma e Karina

Oi,Leo, Legal ter postado Cecília Meireles para crianças. Colocamos sempre poemas infantis dessa autora no nosso blog pois achamos que ela sabe muito bem se dirigir às crianças e fazer com que soltem a imaginação. Aliás, tem um poema muito bonito dela para crianças num post de hoje. Depois dá uma passada lá.
Um abraço!
Karina

Leonardo Schabbach

Bom que gostaram. E sim, eu sei que vocês costumam postá-lo com este intuito. Inclusive fiquei até preocupado em tentar não colocar coisas que vocês já tinham colocado lá no Literatura em Conta-gotas; não sei se fui feliz, hehehe.

E irei com certeza dar uma passada por lá; sempre o faço =)

Anônimo

Oi, nâo tem nenhum Poema dessa autora maravilhosa sobre Futebol estou precisando para um trabalho de escola?
Obrigada

Leonardo Schabbach

Que eu saiba, não. O Drummond é que tem algumas coisas sobre futebol. Inclusive, houve sorteio recentemente aqui no blog do livro dele "Quando é dia de futebol", em que ele fala do assunto, com crônicas e acho que poemas também.

Postar um comentário

Participe você também. Sinta-se convidado a postar as suas opiniões. Com a sua ajuda, o blog se tornará ainda melhor!

 
Copyright© 2010 Na Ponta dos Lápis
Apoio: Literatura Fantástica
Tema original "Solitude" Modificado por Mundo Blogger