Quer meu livro de graça? Assine minha newsletter e venha conversar comigo!

Além disso, a newsletter é para ser algo mais pessoal, nela vocês podem responder e conversar diretamente comigo. E eu ainda pretendo enviar uma série de textos exclusivos por lá, sendo alguns mais pessoais, alguns capítulos antecipados de livros que serão lançados, assim como alguns e-books gratuitos.

Leia Mais

31

Como ser publicado? Como se tornar escritor? Trabalho... trabalho... trabalho...

em 12 de fev de 2010.

Além das entrevistas com novos autores e editoras que estou planejando, pretendo também trazer informações no blog a quem ainda quer publicar o primeiro livro, trazer reflexões sobre o mercado editorial e também sobre o processo da escrita. Por este motivo, resolvi falar nas postagens iniciais sobre o trabalho que dá ser escritor: não só pelo processo de criação, mas também pelo fato de termos de correr atrás de editoras e, especialmente, de precisarmos brigar para conseguir espaço nas livrarias e no mercado, vender é muito difícil.

Publicar, como falei, talvez já não seja tão complicado, até pelo surgimento da impressão digital, que permite aos autores disponibilizar suas obras online em sites como o Clube de Autores e o Bookess e vendê-las sob demanda: o livro somente é impresso quando alguém faz a compra. Já a publicação por editoras comerciais continua muito difícil, mas surgem no mercado algumas soluções interessantes, gente que aposta em novos autores, como a Editora Multifoco (leia entrevista sobre ela aqui), a Novo Século e a já mais conhecida 7Letras; mas deixarei para falar disso em outra postagem. Ainda assim, conseguir ser publicado dá trabalho. Não basta enviar o livro para que as editoras analisem, é preciso tentar fazer contatos, arrumar um bom agenciamento literário, enfim, procurar vários meios diferentes de chamar a atenção do mercado, formas de colocar a sua obra realmente na mão dos editores, pois o método tradicional de enviar os originais para análise é muito pouco efetivo neste sentido.

Entretanto, para que você se sinta confortável em correr atrás da maneira como falei, é necessário que você esteja certo de que tem um bom livro nas mãos, de que produziu uma obra de real qualidade (um blog pode ajudar nisso, leia aqui um artigo sobre). Novamente, a palavra trabalho volta à cena. Escrever é um processo trabalhoso. Exige muitas etapas. Primeiro precisamos pensar no que iremos criar, inventar os detalhes da história, pesquisar muito em alguns casos (romances policiais e históricos, ficção científica). Então vem a parte mais difícil: escrever, e depois reler, corrigir, saber ser impiedoso com o próprio texto de modo a deixá-lo pronto, de modo a torná-lo uma obra realmente boa. Falo isso, porque vejo muitas pessoas reclamarem da dificuldade em publicar um livro, mas, quando dou uma olhada no que elas fizeram, logo percebo que falta ali um pouco de preocupação, de comprometimento com a qualidade da escrita e da obra que produzem. Nestes casos, é realmente quase impossível de conseguir uma publicação comercial, afinal, para alguém resolver apostar em um novo escritor, é preciso que o livro seja muito bom, muito bem escrito e, infelizmente, essa é a parte ruim, comercialmente viável. Na realidade, das duas uma: ou os editores acham que seu livro dará lucro, ou resolvem apostar nele por acharem que ele trará benefícios à reputação da editora (o que os faria apostar em livros não tão lucrativos assim).

Enfim, como eu disse, ser escritor dá trabalho, exige não só um esforço muito grande da pessoa como uma confiança altíssima no que faz; confiança que deve chegar ao ponto de ela estar disposta até a gastar dinheiro para fazer seu nome, como se estivesse investindo em uma empresa que daria lucro no futuro, mas isso fica também para outra postagem, a de hoje é mais sobre a penosa vida dos escritores. Isso porque, depois de termos batalhado muito para finalizarmos a obra, criarmos um livro de real qualidade e conseguirmos uma boa editora, inicia-se a parte mais complicada: se manter no mercado, conquistar seu espaço; é preciso vender.

Como todos sabem, no Brasil existem poucas livrarias, o que significa que há pouco espaço nas vitrines. Convenhamos, dificilmente um autor novo conseguirá os espaços mais destacados. Mesmo autores da Record, a maior editora do país, costumam ficar não mais do que algumas semanas em exposição, pois logo são trocados por novas obras a serem expostas. Imagine, então, um autor desconhecido que foi publicado por uma editora de médio/pequeno porte. É, isso mesmo: vender é complicadíssimo. O escritor precisa, após ter realizado o seu sonho de publicar, continuar trabalhando; precisa correr atrás de ainda mais contatos, tentar aparecer na internet, oferecer seu livro a formadores de opinião, tentar descolar entrevistas e etc... etc... etc... Ou seja, quer ser escritor? Quer mesmo? Então, amigo, prepara-se para trabalhar, e muito!!

Nota: Tratei de muitas questões diferentes neste texto, aviso apenas que em futuras postagens pretendo aprofundar muitas dos pontos que trouxe hoje. É claro que seria difícil falar profundamente de tudo que citei acima, até porque isso tornaria a postagem pesada demais para a leitura; ficaria gigante. Por fim, espero que tenham gostado das dicas e que dividam pelos comentários as suas opiniões.




Gostou do blog? Gostou dos textos? - o autor Leonardo Schabbach, que produz o conteúdo do Na Ponta dos Lápis lançou recentemente sua primeira obra literária, O Código dos Cavaleiros. Ajude-o a continuar produzindo! Informações sobre a obra (como comprar - autografada -, capítulos para degustação, capa, sinopse e muito mais) podem ser encontradas neste super hotsite (clique para acessar).

31 Comentários:

Leonardo Schabbach

Valeu pelo toque. Estou lendo aqui o site, só que não sei, parece ter muitos livros, mas muitos livros que infingem direitos autorais. Mesmo que tenha a parte de denúncia, acho que poderia haver um controle maior. Inclusive é melhor o dono, não sei se é você, tomar cuidado com isso. Só porque são terceiros que postam os livros que infringem direitos autorais lá, isso não significa que o dono do site não possa ser penalizado. Já teve blogueiro punido por gente que comentou em seus blogs, imagina postar livros sem direitos autorais.

Leonardo Schabbach

Eu excluí a postagem e o link que uma das pessoas havia colocado, pois o site disponibilizava para download obras que feriam direitos autorais. Logo, preferi não me envolver em algo que poderia ser problemático no futuro. Além disso, como autor, não gostaria de ver minhas obras pirateadas, então tbm não ajudarei a fazer com que a dos outros seja.

Ainda assim, tirando a parte dos direitos autores, o projeto do cara é muito legal, caso conserte este pequeno defeito.

Lucas

Gostei demais desse post e já espero os próximos! Como vc mesmo me disse, isso me interessa muito!
Vc foi muito bom nessa 'introdução do projeto'. Abraço, Leonardo!

Leila Franca

O seu blog está muito bonito e o artigo interessante. Há anos atrás eu era doida pra publicar um livro, era o que eu mais queria, mas depois pensando bem, já tem tanto livro, na feira anual de Frankfurt a cada ano mais de não sei quantos títulos são lançados. A menos que a pessoa tenha uma idéia realmente inédita, me pergunto pra que serviria contar mais uma vez a mesma coisa? A dificuldade vem daí. Há um excesso de livros. Uns poucos por acaso fazem seu nome e vendem bem.

Leonardo Schabbach

Isso é realmente complicado. Muitos autores, pouco espaço para eles tanto nas livrarias quanto no mercado. Realmente, é preciso ter uma idéia que seja diferente do resto, um tipo de história que vá chamar atenção, e ainda assim tem que ser muito bem escrita e desenvolvida.

Como eu disse, vida de escritor não é fácil. Quem quer ser, tem de estar consciente de que terá de batalhar muito. Pensar muito. E estar sempre com vontade de criar coisas novas, melhorar seus textos e trama. É complicado mesmo! Mas, para mim, apesar dos pesares, é prazeiroso =)

Gilsa

Olá, Leonardo. Como sempre seu blog é muito interessante. Esse assunto em especial me interessa. Ainda não mantive contato com você sobre minhas pesquisas porque entrei agora na preparação da dissertação.
Quanto aos direitos autorais, a inserção da internet vem favorecendo um crescente número de publicações devido ao baixo custo, mas vejo que ter um livro impresso, divulgado pelo mercado editorial ainda é o grande desejo de um escritor. Será que não bastaria ter sua obra "publicada" nos meios digitais? O alcançe não seria bem maior, como vem sendo. Observo que no caso da poesia, especificamente, ela tem circulado de forma efetiva neste suporte. São algumas reflexões!
Um abraço!

Leonardo Schabbach

Sim. Creio que os blogs provam que as pessoas se interessam mesmo por poesia. Visite o site do Recanto Das Letras e verá. As pessoas lêem e comentam.

O problema que vejo é que também se tem a mania de achar que poesia deve vir de graça, além do hábito de ler um poema ou outro, e não o livro. Essas coisas combinadas atrapalham e muito a vendagem de poesia, é quase o mesmo problema enfrentado pela música agora frente a pirataria. Verei se faço uma postagem em breve falando dessas questões e expondo meu ponto de vista sobre como aproveitar os meios digitais para, quem sabe, vender poesia.

Gilsa Elaine

Realmente essa é uma questão que merece atenção! Essa é uma das questões que pretendo abordar em meus trabalhos.
Obrigada pelo esclarecimento e aguardo sua próxima postagem acerca do assunto, tenho algumas questões a discutir.
Um abraço!

Luiz dreamhope

Gostei muito da postagem Também estou nessa luta de o primeiro livro publicado. Mas antes mesmo de lançar para alguma editora, estou procurando contatos com novos escritores e tomar adiante alguns projetos que chaman atenção pela internet. Já que existem poucas livrarias e as editoras não valorizam escritores nacionais, a internet continua sendo o melhor meio para um autor se dar bem. Pois ali, ele está para o mundo todo, desde que consiga chamar o mundo para o seu recanto.
E claro, o escritor precisa ser realmmente promissor.

Kamui Black

Achei muito interessante o post e, também, o blog. Começarei a segui-lo e quando tiver mais tempo lerei com mais afinco.

Eu ainda estou na primeira parte. Tentando escrever um livro de qualidade. Capacidade para contar uma boa história eu tenho, mas ainda tenho alguns pontos a melhorar em minha escrita.

Bom, realmente tudo o que você disse confere, imagino. É muito difícil vender livros em uma nação que simplesmente não aprecia a leitura. Existem países em que, mesmo sob a crise econômica, comprar livros mantém-se como um habito.

Sem mais, gostei da iniciativa do fórum e do blog.

Kamui Black

Gerson RoSo.

gostei muito do seu prpojeto. estou tentando finalizar meu primeiro livro e assim que registra lo na biblioteca nacional irei lança lo na rede. gostaria que abrisse um espacinho para mim também.

Abraço!
Gerson Ro.So.

Anônimo

GOSTEI DO ARTIGO. PORÉM ACHEI UM POUCO VAGO PARA ALGUÉM COMO EU QUE ESTÁ COMEÇANDO A ESCREVER. TENHO 17 ANOS E CURSO O 1º PERIODO DE MATEMATICA, ESTOU ANALISANDO A POSSIBILIDADE DE ABANDONAR O CURSO E INVESTIR NA CARREIRA DE ESCRITORA, MAS POR ENQUANTO NÃO SEI NEM POR ONDE COMEÇAR. JÁ ESTOU ESCREVENDO ALGUMAS COISAS . SOU AMANTE DA ESCRITA. PROCURO INFORMÇOES A RESPEITO. AINDA TENHO MUITAS DUVIDAS, E VOU ESPERAR ANSIOSA PELO PROXIMO ARTIGO.
RECEBA
MEU SINSERO AGRADECIMENTO!

REBECA BARBOSA

Leonardo Schabbach

Há outros artigos menos vagos no site. E já digo logo. ESQUECE a idéia de largar qualquer coisa para viver de escrever. As chances de conseguir viver da escrita no Brasil são pequenas demais para arriscar fazer esse tipo de coisa. Não faça mesmo!

B.P.C

Olá, gostei dessa postagem por que procuro alguns toques pois pensso em escrever um livro baseado em história real, por isso estou procurando muitas coisas para que eu poça ficar mais ciente.

futuramente autor

você!B.P.C
é com você mesmo que estou falando!
tenho 16 anos e um sonho de me tornar escritor
queria manter um diálogo com você...quem sabe nós formamos uma dupla?
meu msn é iggor_1904.2011@hotmail.com

Anônimo

Parabéns, desejo que sua obra crie asas e voe cada vez mais alto, e corra atrás dos seus sonhos sempre , nunca desista por mais dificil e impossivel que possa parecer ser. Boa Sorte Amigo! Rapha

Anônimo

eu gostei muito do que li, e fiquei a pensar que ser escritora é muito complicado... mas e uma profissao que nao me sai da cabeça.
eu gostava de aprender um pouco mais sobre escritura, e tentar escrever, mas precisava de uma pequena ajudinha... sei que da muito trabalho e tambem tenho os estudos e é uma das coisas que nao posso deixar para táz mas escrever tambem é o que eu quero.
já falei com o meu professor de lingua portuguesa, ja fiz uma história das pequenas e o meu professor também já leu e disse que havia algumas coisas mal.
os meus amigos e pais dizem que tenho jeito para escritura e poetismo.
agora nao sei o que fazer, se a senhora ou senhor deste blog for de confiança poderá ajudarme?
adorava aprender muito mais do que já sei...
se me quizer ajudar aqui tem o meu email:rafaelamscferreira@hotmail.com
fico á espera duma resposta...
bjx.

Vitinho Stifler

Na verdade é um balde de água fria para mim, que escrevo desde 2008 em meu blog e tenho aplicado cada vez mais os meus dias na escrita. Sei que o post é de tempos atrás e talvez você nem leia, mas eu gostei muito do seu texto. Cada vez mais, trato meus textos como hobby, porque vejo que no Brasil o talento perpétuo de cada um, só serve para nós mesmos, pois aqui, quem mais vence são aqueles que falam baixarias e nudez na tv.

Obrigado pelas dicas.

Forte abraço

Anônimo

Escrevo a mais de vinte anos e busco a muito tempo publicar uma das minhas obras mais não sei como faço, tenho medo de colocá-las na internet para não correr o risco de serem plagiadas como faça

Anônimo

Bom,Escrevo a alguns meses e tenho medo de faser algo errado tenho medo de por na internet,ainda estudo e quase nao tneho tempo escrevo a noite e penso em criar um blog sobre meus livros e botar os livros no blog,mas nunca consigo uma boa historia.

Anônimo

começei a escrever faz um tempinho estoy quase acabando um livro estou pensando quando acabar procurar uma editora mas para isso preçisaria de ajuda se alguem puder me ajuda ai vai meu email henriqueferreiratomazeli@hotmail.com

Metamorphoses felipe

Mui interessante. De fato isso conclui o que eu pensava. Quero ser escritor, estou até escrevendo uma história e postando em meu blog semanalmente.
Leonardo, gostei muito do seu trabalho, iria ficar muito contente se pudesse dar uma olhada no meu blog. http://fellcontos.blogspot.com.br/
E me adicionar no meu E-mail: fell.kf@hotmail.com

luci silva

gostei muito me ajudou muito pois esse e o meu sonho e sei que vou realizar obrigado . se poder passar mais dados melhor ainda pois aprender mais e mais nunca e o bastante um abraço

luci silva

gostei muito me ajudou muito pois esse e o meu sonho e sei que vou realizar obrigado . se poder passar mais dados melhor ainda pois aprender mais e mais nunca e o bastante um abraço

Anônimo

http://www.tumblr.com/blog/jsmelo

Saudade
Queria ter te dito adeus, não que eu me prenda a isso mas talvez guardar lembranças pode não me fazer bem, consegue entender? tudo bem, eu entendo o seu lado, é melhor que ninguém saiba que você não vai voltar, até porque você não veria nem ouviria nada do que você já não soubesse, você foi embora, voltou pra casa…tudo bem, agradeço a lembrança mas te culpo eternamente por me fazer sentir saudade.
Queria ter te dito adeus.

Siga também meu Facebook http://www.facebook.com/jsmelooficial

Anônimo

Ola!sou Nzenza Gomes;gostei imenso oseu artigo pois é interesante,tenho12ª do C.E.J-venho tentando escrever o q esta na minha mente e oq vejo nao tenho conseguido.oque devo realmente fzer pra decifrar oq esta dentro de mim

Obrigado
Luanda-Angola

Anônimo

Tenho 17 anos de idade. Meu maior sonho é ser escritora, eu me encontro na escrita. Sou feita de escrita. Gostei muito da sua publicação. Obrigada!!!

Lucas Filho

Olá. Ainda estou escrevendo o meu primeiro livro. Sei o quanto é difícil encontrar apoio e vi em seu blog mais do que isto.

Gostaria de divulgar os três primeiros capítulos do meu livro que podem ser lidos no WattPad ou no Calaméo. Também escrevo um singelo blog, no qual falo das dificuldades e, em minha pequinês, dou dicas para escritores novatos como eu. Bom, é isso. Abaixo o texto de divulgação.

:: Capítulo 03 do meu livro A Cidade - Disponível para leitura e novidades ::

O capítulo 03 retrata a declaração do ateísmo de Gabriel e como este fato irá dar uma virada na história de sua vida e consequentemente do livro. Um amor incontrolável o faz colocar em risco a sua próspera carreira de advogado. Cenas picantes e divertidas permeiam por todo o capítulo.

Novidade: Você poderá ler todos os capítulos do livro publicados até agora em uma única edição que lhe transportará para dentro do livro.

Confira esta e outras novidades em nosso blog: http://lucascoe-acidade.blogspot.com.br/2016/07/capitulo-03-disponivel-para-leitura-e.html

Postar um comentário

Participe você também. Sinta-se convidado a postar as suas opiniões. Com a sua ajuda, o blog se tornará ainda melhor!

 
Copyright© 2010 Na Ponta dos Lápis
Apoio: Literatura Fantástica
Tema original "Solitude" Modificado por Mundo Blogger