Quer meu livro de graça? Assine minha newsletter e venha conversar comigo!

Além disso, a newsletter é para ser algo mais pessoal, nela vocês podem responder e conversar diretamente comigo. E eu ainda pretendo enviar uma série de textos exclusivos por lá, sendo alguns mais pessoais, alguns capítulos antecipados de livros que serão lançados, assim como alguns e-books gratuitos.

Leia Mais

0

Bendito Seja o Mesmo Sol (por Fernando Pessoa)

em 13 de mar de 2010.

Hoje decidi colocar este poema de Alberto Caeiro, heterônimo de Fernando Pessoa, aqui no blog para que desfrutem. Acho que é um poema bem simples, e que traz uma mensagem igualmente simples e bonita. Gosto muito dos poemas de Alberto Caeiro por valorizarem a vida e a natureza, como veremos a seguir. Então, neste início de final de semana, que todos aproveitemos bem as coisas a nossa volta!


Bendito seja o mesmo sol

Bendito seja o mesmo sol de outras terras
Que faz meus irmãos todos os homens
Porque todos os homens, um momento no dia, o olham como eu,
E, nesse puro momento
Todo limpo e sensível
Regressam lacrimosamente
E com um suspiro que mal sentem
Ao homem verdadeiro e primitivo
Que via o Sol nascer e ainda o não adorava.
Porque isso é natural — mais natural
Que adorar o ouro e Deus
E a arte e a moral...

0 Comentários:

Postar um comentário

Participe você também. Sinta-se convidado a postar as suas opiniões. Com a sua ajuda, o blog se tornará ainda melhor!

 
Copyright© 2010 Na Ponta dos Lápis
Apoio: Literatura Fantástica
Tema original "Solitude" Modificado por Mundo Blogger