Quer meu livro de graça? Assine minha newsletter e venha conversar comigo!

Além disso, a newsletter é para ser algo mais pessoal, nela vocês podem responder e conversar diretamente comigo. E eu ainda pretendo enviar uma série de textos exclusivos por lá, sendo alguns mais pessoais, alguns capítulos antecipados de livros que serão lançados, assim como alguns e-books gratuitos.

Leia Mais

16

O envio de originais para editoras ainda é válido?

em 16 de mar de 2010.

Num futuro próximo, provavelmente farei uma postagem falando de maneiras boas de se enviar um original para uma editora. Hoje, tocarei um pouco neste assunto também, procurarei falar de uma ou outra editora sobre a qual sei um pouco mais, além de dar algumas dicas e opiniões. Entretanto, de uma maneira geral, nesta postagem pretendo colocar primeiro o seguinte questionamento: o envio de originais é realmente válido?

A questão surge pelo seguinte fato: a quantidade de obras recebidas por grande parte das editoras é assustadora, tão grande que a maioria não lê boa parte dos livros que lhes são enviados. Isso significa dizer que há uma boa chance de que sua obra seja enviada, sequer lida e, em alguns meses, você receba um não. Esta é uma questão séria, pois, após meses de espera, a negativa pode desestimular um bom escritor. É por isso que é preciso ser muito criterioso na hora de selecionar para onde você enviará a sua obra. Além disso, é sempre bom ter a certeza de que o seu livro é realmente bom, de que você é de fato talentoso (temas abordados nesta postagem e nesta postagem), para que assim você continue confiante e saiba que, se não houve aprovação, foi por motivos estruturais e/ou comerciais.

De qualquer maneira, como disse anteriormente, é sempre necessário fazer uma pesquisa séria antes de sair mandando o seu livro para qualquer editora. Procure descobrir aquela que tenha selos que envolvem a temática de sua obra e, para os escritores iniciantes, aquelas que também costumam dar espaço aos novos autores. Aqui no blog, já mostramos o bom trabalho executado pelo pessoal da Multifoco (leia aqui uma entrevista com a editora), que publica escritores de primeira viagem sem lhes cobrar sequer um centavo, algo raro no mercado hoje. Também sempre menciono a 7Letras (leia aqui uma entrevista com o dono da editora) que, apesar de cobrar para publicar o trabalho, faz uma divulgação muito boa e é respeitadíssima no mercado - isso significa dizer que, publicando por ela, você automaticamente receberá um "selo de qualidade" para o mercado editorial e poderá iniciar uma carreira como escritor reconhecido pela crítica caso a obra seja bem recebida (tentarei uma entrevista com eles em breve).

Sobre as editoras maiores, não tenho muito conhecimento. A Rocco, porém, parece se empenhar em procurar novos autores, uma vez que coloca um banner sobre o assunto no local mais visível de sua página principal. Além disso, eles prometem uma resposta em 2 meses (basta seguir as indicações deles), um prazo no mínimo 3x mais curto do que o da maioria.

Enfim, o envio de originais para editoras pode sim dar certo, ainda mais se você tiver uma obra de qualidade nas mãos. O segredo é realmente pesquisar pelas melhores opções e, então, esperar... esperar muito... pois o processo é realmente longo (grande parte das editoras demora de seis meses a um ano em suas análises).


OUTROS CAMINHOS

Além do envio de originais, há outras formas de ser publicado. Elas envolvem contatos e agentes literários. Você pode, por meio de muito trabalho (como sempre digo), procurar por contatos e encontrar alguém que te indique a um editor, sendo esta pessoa um profissional ou um amigo - infelizmente, o mercado editorial brasileiro ainda se baseia muito neste clima de "camaradagem", o que permite que muitos livros sem tanta qualidade assim acabem em posições privilegiadas. A outra opção são as agências e os agentes literários, que, de uma maneira geral, irão se encarregar de apresentar o seu livro às editoras, negociar contratos e etc... Procurarei fazer postagens e entrevistas aqui no blog sobre o assunto, para torná-lo mais claro aos leitores. Só adianto que, quanto mais influentes e numerosos se tornarem os agente literários, melhor as coisas ficarão para os novos autores. Por enquanto, devido ao pequeno número de profissionais, poucos se arriscam a representar os escritores de primeira viagem.



Gostou do blog? Gostou dos textos? - o autor Leonardo Schabbach, que produz o conteúdo do Na Ponta dos Lápis lançou recentemente sua primeira obra literária, O Código dos Cavaleiros. Ajude-o a continuar produzindo! Informações sobre a obra (como comprar - autografada -, capítulos para degustação, capa, sinopse e muito mais) podem ser encontradas neste super hotsite (clique para acessar).

16 Comentários:

Kamui Black

Muito boa a postagem, assim como o blog.

Eu apenas tenho uma editora em mente até agora, a Multifoco. Talvez tente também a Nerdbooks se eles realmente começarem a publicar outros livros sem ser A Batalha do Apocalipse.

Bom, como meu livro ainda está no primeiro capítulo (muitos projetos a serem concluídos, todos postados free e para aperfeiçoamento), ainda terei um bom tempo para tentar arranjar contatos.

Kamui Black

Leonardo Schabbach

Cara, tinha visto pelo twitter que eles estão recebendo originais, dá uma checada lá, a Nerdbooks que você citou.

Abraço!

Junior Silva

Olá

Nossa, como procurei um blog do gênero e nunca encontrei, e de repente me deparo com o seu.
Muito bom mesmo, até favoritei, e vou seguir no twitter.

Enfim, eu tenho esse projeto em mente de escrever livros, não sei quando começar, mas pelo menos gostaria de estar bem informado sobre editores e os macetes dessa arte...

Abraços.

Leonardo Schabbach

Legal que tenha gostado do blog. Ultimamente, tenho procurado muita gente para entrevistar que fale sobre esses assuntos de mercado editorial, envio de originais e etc...

Eu me interesso por isso, então comecei a publicar. Mas o blog não fala apenas disso, é sobre literatura em geral. Então coloco alguns textos de outros autores por aqui de vez em quando, comento um ou outro livro e posto alguns dos meus textos também, quando termino algum e gosto.

Enfim, procuro colocar no blog assuntos interessantes sobre literatura e alguns bons textos. Espero que você acompanhe mesmo e que se sinta confortável para deixar suas opiniões.

Abraço!

Phallos

Visitei o banner da Rocco e o saite, e o que percebi foi uma gama enorme de empecilhos para que eles possam analisar originais. Somado ao fato de noventa e nove por cento dos livros expostos na página principal serem de clássicos ou livros de autores estrangeiros, já perdi de cara a esperança de ser publicado por eles. Não identifiquei um único autor brasileiro desconhecido (iniciante).
Evidente que sou excessivamente pessimista quanto ao mercado editorial, mas hoje penso que, se tivesse poupado o dinheiro que gastei para imprimir, copiar, encadernar e enviar originais para dezenas de editoras, poderia lançar pela minha editora atual ou mesmo por outras ainda maiores. Teria gasto o dinheiro, mas teria meus livros em mãos, ao invés de dezenas de cartas negativas.

Leonardo Schabbach

Pois é. Mas ainda assim eles, mesmo que digam não, dão a resposta num período curto de tempo. Ainda assim, conheço mais gente que vê como impecilho as regras que a Rocco coloca para analisar os orignais (só aceita em CD, livros registrados na Biblioteca Nacional, contrato de exclusividade por 45 dias).

Eu, na realidade, vejo isso mais como uma maneira de eles filtrarem muitos originais. Isso acontece, porque a Rocco é uma editora gigante, então devem receber centenas de livros. Mas muita gente sequer olha as especificações pra saber, só chega lá e manda qualquer coisa. Colocando essas "regras", elas já eliminam todas essas pessoas, e assim fica muito mais fácil de conseguir analisar todos os originais que chegam em 2 meses (aparentemente, eles dizem NÃO pela sinopse do livro e currículo do autor, caso a sinopse seja muito boa, ai sim devem pegar para ler).

Agora, ainda assim, é difícil, eles devem ter um nível de exigência muito alto para arriscar assim. E, embora tenham um catálogo com muitos estrangeiros, eles tem muitos autores nacionais também, e que vendem bem. Autores que um dia foram desconhecidos, mas que até mesmo pelo apoio da Rocco hoje já não são.

Grande abraço!

Anônimo

Agente literários?! No Brasil? para autores novatos? É uma piada? Eles não só aceitam autores consagrados! - o que descaracteriza totalmente a missão e o ofício do que deveria ser um agente literario, ou seja aquele profissional que descobre um bom autor. Qual a graça de ser um agente se você so publica autores consagrados? As grandes editoras também nao tem tempo/espaço para receber tantas obras de novatos. O que resta para o autor novatos é o seguinte: publicar sob demanda. Se ele tem um trabalho realmente bom (cuidado na pressa para publicar qualquer coisa!) hoje ele infinitamente mais chance de publicar do que antigamente. Que ele escolha então uma boa editora sob demanda, como por exemplo a Giz Editorial, que é uma editora séria e faz um trabalho com uma qualidade editorial comparável a qualquer editora grande, e entao publique o seu livro numa pequena tiragem. Então vai poder se mostrar ao mundo, participar de concursos literáios, e se sua obra for realmente boa, as portas se abrirão.

Leonardo Schabbach

É bom não generalizarmos. Existem poucos agentes literários no Brasil que atendem os novos autores - e mesmo eles só trabalham com alguns. Mas eles existem sim. Agora, até pelo número pequeno, torna-se bem difícil para um novo autor conseguir ser aceito por um deles, afinal, a competição é bem mais acirrada. São muitos autores para 2 ou 3 ou 4 agentes/agências.

E sobre a Rocco, que vínhamos discutindo. Nos últimos meses, recebi notícias de que realmente o esquema de seleção é bem diferente do propagandeado, demora-se bem mais do que o tempo prometido mesmo.

plazanet

mandei meu livro para a editora rocco, pois é a minha favorita e eu sou nova autora,.
Eles realmente demoram 6 meses para analisar, da muita ansiedade.

Anônimo

Eu acredito no meu livro, teria condições de gastar um dineiro para publicá-lo, mas queria saber se há uma falta de ética muito gritante mandar, mandar as originais para varios editoras ao mesmo tempo? Será que elas se falam entre sí. pois se cada editora demora de 2 a 6 meses, quanto tempo para nãos eu teria até a grande chance. eu deveria registra-lo em meu nome antes de submete-lo?

Leonardo Schabbach

Tenho uma outra postagem com dicas para envio de originais. Não há nenhum problema em enviar seu original para mais de uma editora. A não ser que alguma delas peça exclusividade por um certo número de meses, como faz a Rocco.

Neste caso, se for enviar para lá, respeite e espere o prazo. Nos outros casos, pode enviar para mais de uma. De qualquer maneira, é aconselhável estudar bem a editora para a qual está mandando para enviar conforme eles pedem, de preferência fazendo uma boa carta de apresentação, que demonstre conhecimento da linha editorial e que dê bons motivos para a publicação.

Anônimo

Oi, Leonardo é muito bom o seu blog.
Escrevi u livro infantil e estou enviando ainda esse mês para várias editoras, menos para rocco pois ela pede exclusividade... Enviarei para várias: FTD, Martins Fontes, Ciranda Cultural, Companhia das Letrinhas, Moderna, Geração online, muitas...vc acha que é perigoso ocorrer mais de uma editora escolher o meu livro? Isso pode me deixar numa saia justa! Vc têm algum conselho pra me dar?
Abraços...

Leonardo Schabbach

Não, pode enviar para muitas mesmo. Eles demoraram muito para responder, devido ao excesso de originais. Então, pode escolher mais de uma para mandar sem muitos problemas.

Mas selecione aquelas que de fato trabalham com o livro que você quer publicar.

Tranquilino27

Bom.Estou acabando de escrever minha estória e a começar a garimpar editoras por ai.Foi ótimo encontrar este blog.Em princípio,penso na NerdBooks,editora que acho que mais combina com meu estilo:fantasia e realismo fantástico,mas não conheço nenhuma obra mais recente deles que nao sejam os livros do Marcelo Yabu e do Eduardo Spor.Meu livro tem mais de duzentas páginas e eles so pedem trinta para análise.Eu acho muito pouco.Isso me desanima.Vou tentar um contato com eles por e-mail pra ter certesa.

Anônimo

Quando enviar um original físico é mais valido ele estar com espiral ou com as folhas soltas?

E. F. M. S

Se eu quiser submeter em avaliação um livro infantil, quais as melhores editoras/

Postar um comentário

Participe você também. Sinta-se convidado a postar as suas opiniões. Com a sua ajuda, o blog se tornará ainda melhor!

 
Copyright© 2010 Na Ponta dos Lápis
Apoio: Literatura Fantástica
Tema original "Solitude" Modificado por Mundo Blogger