Quer meu livro de graça? Assine minha newsletter e venha conversar comigo!

Além disso, a newsletter é para ser algo mais pessoal, nela vocês podem responder e conversar diretamente comigo. E eu ainda pretendo enviar uma série de textos exclusivos por lá, sendo alguns mais pessoais, alguns capítulos antecipados de livros que serão lançados, assim como alguns e-books gratuitos.

Leia Mais

12

Usos possíveis do Clube de Autores

em 5 de abr de 2010.

Faz algum tempo, fiz uma postagem falando da possibilidade de publicar seu livro de graça com o Clube de Autores. Como era de se esperar, uma série de questões em relação à validade ou não da ferramenta disponiblizada pelo site foi levantada. É realmente necessário se pensar muito bem no que se quer fazer antes de publicar um livro por lá, para se ter o sucesso desejado. Por isso, hoje faço uma postagem com algumas idéias.

Em primeiro lugar, não tenha em mente que um livro colocado no Clube de Autores irá lhe tornar um autor famoso. Se isso já é extremamente complicado de se fazer quando se está em uma grande editora, imagine sozinho? É claro que pode acontecer... pode... mas definitivamente não conte com isso. Ainda assim é possível alcançar algum sucesso com a venda de seu livro para pessoas desconhecidas. Entretanto, é necessário primeiro conquistar alguma credibilidade. Como falei na postagem anterior sobre o clube, qualquer um pode colocar o livro que quiser por lá. Deste modo, é muito difícil que o leitor tenha a convicção de que determinado livro é de fato bom e de que é válido comprá-lo. Nesta configuração, entram os blogs e também os formadores de opinião.

Ter seu próprio espaço na internet para divulgar seus textos é crucial,não só por alcançar novos leitores como para ter confiança de que você pode ser um escritor. É através da prática e do contato com outros escritores e leitores que você construirá sua credibilidade, tanto para você mesmo como para seus visitantes. De mesmo modo, funciona o envio de seu livro a críticos com alguma expressão no mundo literário ou então na blogosfera. Um opinião favorável de quem entende do assunto certamente tornará mais fácil a venda de seu livro.

Enfim, após dissertar um pouco sobre o assunto divulgação, coloco aqui três maneiras diferentes que vejo de um bom uso da ferramenta que nos é fornecida pelo Clube de Autores.

1. Para livros de poesia. Como todos sabem, o mercado para os poetas é escasso, isso se não for inexistente. Neste cenário, publicar pelo clube pode ser muito favorável; mas sempre tendo a consciência de que isso não o fará um escritor nacionalmente reconhecido. Ainda assim, com a publicação, seus amigos poderão ter acesso aos seus livros de poemas (o que já basta para muitos poetas) e você ainda terá a possibilidade de conquistar alguns novos leitores e, aos poucos, construir seu nome como escritor. Basta uma blog realmente bem feito, bem pensado, ao qual você se dedique muito, para que uma ou outra pessoa entre em contato com seu trabalho, se interesse e acabe comprando um exemplar. Vai ser assim, devagar e com muito trabalho, mas assim é a vida de quem quer ser escritor no Brasil (ver esta postagem).

2. Para livros de não-ficção. Creio que aqui está uma das melhores utilidades para o Clube de Autores, embora não envolva de fato a criação literária. Uma rápida olhada nos livros mais vendidos irá revelar que a maioria deles é de obras de não-ficção. Um livro sobre um tema de interesse coletivo, bem estruturado, terá muito mais facilidade de vendas. Com poucas indicações e uma sinopse bem feita, já é possível conquistar alguns leitores; as pessoas estão dispostas a comprar livros de não-ficção para aprender. É aqui onde vejo a maior probabilidade de haver a vendagem de um grande número de livros, o que poderia levar a um interesse por parte de uma editora comercial.

3. Para livros de ficção (romances). Este é uso mais complicado de todos. É preciso ter muito cuidado. Um romance é algo que demoramos a escrever, dá trabalho, consome muito do escritor; por isso sempre se tem uma relação mais íntima com essas obras mais longas. Mas é preciso ser realista; é essencial que se tenha certeza de que o livro produzido é de real qualidade, de que tem a capacidade de verdadeiramente cativar os leitores. Já vi muitos romances que sequer bem escritos estavam... e mesmo assim os autores reclamavam que ninguém os dava atenção. Enfim, ao se comercializar uma obra ficcional no Clube de Autores, é necessário saber que será apenas mais um passo no árduo caminho que tem o escritor. Mesmo com uma grande promoção via internet será difícil vender muito (o mais provável é que você não acumule os 100 reais necessários para que você receba os direitos autorais), mas aos poucos você irá criar laços com novos leitores e começar a montar sua credibilidade como escritor. Imagine que você consiga vender 30 livros, para 30 pessoas desconhecidas... isso já é um passo enorme, pois se elas gostarem do livro, o boca a boca irá começar.

Como sempre digo, o Clube de Autores é mais uma ferramenta da qual escritores podem fazer uso para alcançar mais leitores e estruturarem o seu nome. O pensamento que devemos ter quando a utilizamos é de que ela não substitui - e nem poderia - uma publicação tradicional por uma editora; mas pode nos trazer credibilidade, pode testar a recepção de nosso livro (seu poder de vendagem e etc...) e até mesmo ajudar a chamar a atenção de editoras comerciais. Além disso, há outras utilizações possíveis, como a citada para livros de poesia (caso o autor queira apenas deixá-los disponíveis a conhecidos).

Por hora, acho que já falei de muita coisa neste artigo, mas no futuro devo falar mais da ferramenta, até mesmo entrevistando gente que a tem utilizado e alcançado algum sucesso. Espero que as ponderações ajudem vocês em alguma coisa!

12 Comentários:

Adriano Vinagre

Para quem quer só publicar, como eu, é uma tremenda mão na roda. Porém acho que o preço fica salgado.

Abraços!

Leonardo Schabbach

Sim, sim, fica. Infelizmente, esse é um problema que só será resolvido com o tempo, conforme a tecnologia digital consiga tornar a impressão dos livros ainda mais barata.

Por isso que disse no post anterior, esqueci de dizer nesse, que vale a pena fazer livros com um bom número de páginas. Quanto maior o número for, menos caro sairá, digamos assim. Mas também não se pode exagerar, pois seria muito difícil alguém comprar um livro de 400 páginas de um cara totalmente desconhecido.

Parreira

Muito bom o post, Leonardo. Esse é um assunto atualissimo e que muito ainda deve ser discutido.

Luiz dreamhope

Um bom post. Eu até havia sondado se deveria usar esta ferramenta, mas acho que vou arriscar uma editora pois tenho muita fé em minha obra.

Anônimo

Jóia Leonardo!! Que post bacana e interesante. Tenho acompanhado o seu trabalho. Parabéns!Valeu mesmo por essa boa dica! Continue assim, com idéias critaivas e importantes, principalmente para mim.

Abração,

Simone.
http://poesiaemsi.blogspot.com/

Leonardo Schabbach

Simone, legal que goste do blog, espero vê-la mais vezes por cá! E Luiz, realmente, para quem quer ser escritor é sempre melhor correr atrás das editoras. O Clube pode servir para outras coisas, entre elas, para um escritor, testar a recepção do seu livro enquanto procura editora.

Além disso, uma boa recepção, uma boa vendagem pode servir (numa carta de apresentação às editoras) como forte motivo para eles apostarem em seu livro.

Anônimo

É, alem da preocupaçãp dos preços temos que aguardar a midia que muitas vezes é cruel e detona uma obra que ao longo do tempo, podera vir a ser algo extraordinario para os leitores. Um livro com mais paginas tambem corre o risco de um desfecho infeliz pela falta de uma conclusão mais convincente. O ideal seria as editoras fazerem uma seleção menos elitista, dar chance aos escritores menos conhecidos deixar que o publico julgue através da aquisição. 02/12/2010

Anônimo

Há alguns meses venho pensando se ponho um dos meus livros inéditos no clube de leitores. apesar de já ter lido vários artigo sobre a ferramenta confesso que ainda tenho dúvidas. Vejo poucos depoimentos de autores que deram certo. Se alguém aí tiver algmas palavras animadoras, por favor me mande. Abraço. Nunes

André de Azzevedo Filho

E no caso de não publicar meus livros pelo site, qual seriam as dicas de boas editoras para enviar meus originais?
OBS: Esqueci de dizer; o blog é excelente!

Leonardo Schabbach

É sim. Não completamente inexistente, há poetas como Paulo Henriques Britto e outros que vendem bem. Mas a constatação que fez do blog não serve muito.

Já falei disso em um outro artigo. A poesia faz muito sucesso na internet, muita gente procura, lê, comenta. Mas na hora de comprar há uma mentalidade absurda de que a poesia tem que ser de graça. É incrível.

Antonio Chiarotto Filho

Olá Leonardo, parábens por suas consideraçãoes. Estou concluindo a ação de publicar meu livro "JP Um Sonho de...Presidente" no site do Clube dos Autores. Sua explanação foi simples e objetiva. Nessa área nada é garantido, principalmente porque nosso povo não cultiva o hábito de ler, o que é uma desgraça para o país! Sua abordagem, porém, ajudou-me a consolidar a idéia que é melhor criar várias formas de divulgação da obra, principalmente para tornar o autor conhecido. Creio que o Clube dos Autores deve ajudar a alavancar outras ações, a exemplo do blog, noite de autógrafos etc... É isso exatamente o que estou fazendo, Continue a prestigiar-nos com suas opiniões e experiências. abraços. Antonio Chiarotto Filho/SP/SP

Postar um comentário

Participe você também. Sinta-se convidado a postar as suas opiniões. Com a sua ajuda, o blog se tornará ainda melhor!

 
Copyright© 2010 Na Ponta dos Lápis
Apoio: Literatura Fantástica
Tema original "Solitude" Modificado por Mundo Blogger