Quer meu livro de graça? Assine minha newsletter e venha conversar comigo!

Além disso, a newsletter é para ser algo mais pessoal, nela vocês podem responder e conversar diretamente comigo. E eu ainda pretendo enviar uma série de textos exclusivos por lá, sendo alguns mais pessoais, alguns capítulos antecipados de livros que serão lançados, assim como alguns e-books gratuitos.

Leia Mais

18

Conheça a 7Letras, uma editora que revela novos talentos - Entrevista com Jorge Viveiros de Castro

em 13 de mai de 2010.

Sigo aqui tentando apresentar boas possibilidades a todos os novos autores que possam acompanhar o blog. Numa postagem mais antiga, apresentei a Editora Multifoco (leia o texto + a entrevista), uma ótima opção a quem ainda não foi publicado. Hoje, falarei da 7Letras, uma editora que costuma revelar bons talentos, sendo muito bem vista e posicionada no mercado. É uma empresa série, que faz uma divulgação muito boa de seus autores, enviando releases para os principais meios de comunicação e se esforçando para que as obras recebam algum reconhecimento em território nacional. Trago aqui, além de mais algumas informações, uma entrevista com Jorge Viveiros de Castro, dono e editor da 7Letras.

Para aqueles que não sabem, de uma maneira geral, como poderão observar nas respostas abaixo, a editora cobra do autor publicado uma parcela da tiragem, para que possa assim arcar com os custos de produção, distribuição e divulgação. Apesar de muitos acharem ruim pagar para publicar o primeiro livro, não acho que, neste caso, realmente o seja. A 7Letras tem uma distribução boa, seu livro estará acessível na maioria dos sites das grandes livrarias, e ainda estará presente em uma quantidade boa de livrarias físicas. Além disso, a editora costuma realizar uma excelente divulgação de seus autores, que são, normalmente, bem recebidos pela crítica, recebendo inclusive, resenhas em alguns jornais. Então, a publicação pela 7Letras seria quase como um investimento do autor em si. Vale lembrar também que eles não publicam qualquer um; fazem a análise dos originais como de costume, o que garante a qualidade de suas publicações.

A vantagem da 7Letras em relação a algumas outras editoras que fazem o mesmo serviço, como a Novo Século com o selo Novos Talentos da Literatura Brasileira, é sua maior flexibilidade em realizar tiragens menores e mais em conta para quem quer publicar.  Além disso, a credibilidade do selo 7Letras também pode ajudar mais quem está começando. Entretanto, aos que produzem literatura fantástica, o selo da Novo Século me parece mais receptivo. Enfim, confiram abaixo a entrevista!


ENTREVISTA COM JORGE VIVEIROS DE CASTRO


Primeiro, gostaria de pedir para falar um pouco dos objetivos da Editora 7Letras. A idéia de procurar por novos talentos e etc...

R: Desde o início de sua trajetória, a 7Letras abriu as portas para escritores inéditos, poetas, ficcionistas, e procurou selecionar os melhores autores entre os originais que recebíamos. Aos poucos, a editora se firmou como uma descobridora de talentos. Nosso objetivo é o de realizar um trabalho editorial de qualidade, desde a seleção de títulos até a edição dos textos e o projeto gráfico, mesmo com poucos recursos e em pequenas tiragens.


Como vocês costumam divulgar os seus autores?

R: Enviamos exemplares dos livros, acompanhados de release, aos principais suplementos literários do país. Hoje em dia, estamos tentando aprimorar a divulgação na internet, em nossa página e nas redes sociais.


Um dos grandes problemas para toda a editora é a distribuição. A 7Letras, embora aposte em novos autores, tem uma boa visibilidade nas livrarias. Qual a política de vocês em relação à distribuição? Os autores novos da editora também tem uma boa visibilidade?

R: Acho que conseguimos alguma visibilidade em função do grande número de títulos que lançamos e do respeito que o selo conquistou ao longo do tempo. Mas de fato é difícil conseguir um bom espaço nas livrarias em escala nacional – temos dificuldades em alguns estados. Para os autores estreantes, o problema é ainda maior. Procuramos trabalhar com bons distribuidores locais, e também atendemos diretamente algumas livrarias. Em última instância, dependemos do discernimento dos livreiros – até pelo fato de trabalharmos com produtos menos comerciais – e de uma boa divulgação na mídia, com resenhas que chamem atenção para a qualidade dos autores ainda não estabelecidos.


Como funciona o recebimento de originais pela 7Letras? Em quanto tempo vocês costumam dar uma resposta?

R: Estamos sempre abertos ao recebimentos de originais, até pelo e-mail. Atualmente são quase duzentos por mês. É impossível responder a todos os autores – entramos em contato com os autores das obras selecionadas, à medida que sejam indicadas para publicação pelo nosso conselho editorial.


Pelo que me informaram, a 7Letras cobra do autor um valor correspondente a uma determinada parcela de uma determinada tiragem inicial. Quanto exemplares tem geralmente esta tiragem inicial? E quantos os autores precisam comprar?

R: Esses números variam muito, de acordo com o tamanho do livro etc. A tiragem normalmente é discutida com o autor, pois de fato dependemos de uma compra mínima inicial para viabilizar os custos de produção, uma vez que a venda nas livrarias (especialmente com a estrutura atual, em que os livros saem consignados, sem nenhuma garantia de venda ou mesmo de uma boa exposição) dificilmente sustenta o investimento em títulos e gêneros menos comerciais.


Há casos em que a editora não exige a compra dos exemplares?

R: Sim, mas em geral os investimentos exclusivamente da editora se dão em títulos de autores mais consagrados (como nas traduções de alguns clássicos) ou em projetos mais comerciais.


Alguns autores da 7Letras participam de grandes eventos, como a FLIP, isso se dá por contatos do próprio autor ou com o auxílio da editora?

R: No caso da FLIP, os autores são convidados pela organização do evento; não há participação da editora. Em geral, como temos um grande elenco de autores, inclusive no âmbito acadêmico, é natural que muitos deles participem de eventos em diversas áreas.


Que dicas você daria para os novos autores?

R: Leiam, leiam, leiam. E escrevam sem a preocupação de seguir alguma fórmula ou estilo e sem nenhuma preocupação comercial, mas sim exercitando a liberdade e criatividade para desenvolver um estilo próprio. Só assim se faz a verdadeira literatura.

18 Comentários:

Bruna Maria

Leonardo,
muito bacana essa entrevista. É sempre bom se informar sobre o mundo editorial para não criarmos expectativas que não correspondem ao cotidiano do autor/editora.Às vezes, faltam espaços que divulguem esse conteúdo. Mas essa entrevista é justo o contrário. Parabéns!

Abç!

Leonardo Schabbach

Legal que gostaram. Espero que as informações sejam úteis. A editora faz um trabalho realmente muito interessante!

Marcela

Gostei da entrevista. É bom saber melhor como funcionam algumas editoras.

Andre-x

Tambem tenho uma ideia de para um bom livro de ficçao. me digam o que acham, entrem no meu blog:
energia-x-superf.blogspot.com

Leonardo Schabbach

Gostaria de esclarecer, já que recebi alguns e-mails. Este blog é um blog. Não sou editora para receber originais ou coisa parecida, embora esteja organizando uma antologia. Posso até dar uma olha no seu caso Andre, posso olhar o que você fez por lá pelo seu blog, mas nada muito além disso.

rafaelclodomiro

Entrevista única e muito interessante!
Grato pela disponibilização desse conteúdo!
Apreciei muito e sugiri aos leitores do meu blog que também lessem: postei aqui www.rafaelclodomiro.wordpress.com, sobre esse privilégio!

Anônimo

olha eu quero lançar um livro de poesia mas eu não consigo achar algem conhece uma editora eu só tenho 11 anos e tenho esse sonho

Ervelley

Fico contente em saber quantas pessoas se preocupam com nossa literatura e buscam informações para compartilhar, eu mesma tirei muitas dúvidas mais em compensação fique muito decepcionada com o descaso com novos autores...
Quem sabe quantos bons autores já deixaram de expor suas obras po falta de oportunidade.
Estou nesta luta junto com vcs, estou as ordens...
um abraço,
Érwelley C.de Andrade

JOSÉ ROBERTO BALESTRA

O mundo editorial é realmente selvático, e quem pretenda ver seus originais publicados, precisa mesmo do amparo de gente com visão comercial como me parece ser o pessoal de 7Letras, mas sobretudo infinitamente apaixonado pela literatura, como fora o saudoso José Olympio, cujo lugar, creio, ainda não foi reocupado no Brasil. Sucesso ao pessoal da 7Letras! Obrigado pela bela entrevista. abs

raiany

Olá, gostei muito do seu blog e tenho uma pergunta! Eu já ia fechar contrato cmo uma editora chamada Editora Livre Expressão, em que o autor deve arcar com os custos totais da edição(sairia em 5 mil reais para o original de 80 páginas A4). Eu entendi errado ou a 7Letras meio que "patrocina" o autor, pedindo o pagamento de apenas uma parcela para garantir os riscos da editora?
O ideal para mim seria uma tiragem de 600 exemplares, mas não sei se seria viável economicamente.
Mandei meu original para a 7Letras, você acha que pode demorar quanto tempo para responderem?

Leonardo Schabbach

Isso varia muito. Mas se vier resposta, deve demorar de 1 a 6 meses, que é o normal para as editoras tradicionais. Ela não "patrocina" o autor. O normal é o autor não pagar nada, a Livre Expressão faz os livros sob demanda, como algumas outras editoras. Mas as editoras tradicionais não cobram. A 7Letras cobra, mas basicamente só o necessário para poder publicar o autor sem riscos, em vez de lucrar com o dinheiro do autor.

É claro que, neste caso, somente obras de real qualidade serão aprovadas.

Felipe

O interessante de uma Editora sob demanda é que seu livro não será avaliado e o retorno da venda vai todo para o autor, tirando o desconto das livrarias.
Na verdade a Editora que "financia" o livro ganha mais na venda do que uma editora prestadora de serviço ganha na publicação.

Vilma Santos

Olá, muito legal e esclarecedor o blog. Aproveitei a oportunidade e enviei meu original para 7Letras, estou no aguardo da avaliação. No momento não tive condições financeiras em adquirir a quantidade de exemplares que a outra editora propôs. Mas espero poder ter outras oportunidades e poder publicar minha terceira obra.
Um abraço,
Vilma Santos

MINISTERIO DE LOUVOR DA PIBG

Boa tarde, ilustre amigo!
Sou poeta e quero editar o segundo livro: PRECIOSIDADE, ainda esse ano de 2017.
Entretanto, estou atravessando, financeiramente, uma situação crítica devido ter editado 1000 exemplares do primeiro livro: PERFUME de DEUS, a um custo elevado e ainda não tive o retorno esperado por estar fazendo a venda de maneira independente porque a editora queria ficar com 50% e a distribuidora com 20% de lucro, restando apenas 30% para o autor. Agora pretendo negociar com a próxima editora que puder patrocinar todos custos e divulgação de livro com 123 poemas e poesias. Assim conseguirei realizar mais um grande sonho, que a tanto tempo vem tentando realizar. Sem mais no momento, Agradeço antecipadamente a atenção dispensada ficando desde já no aguardo da proposta de V.S. Wilson Linhares - Tel. pra contato: (21) 96655-0242

Postar um comentário

Participe você também. Sinta-se convidado a postar as suas opiniões. Com a sua ajuda, o blog se tornará ainda melhor!

 
Copyright© 2010 Na Ponta dos Lápis
Apoio: Literatura Fantástica
Tema original "Solitude" Modificado por Mundo Blogger