Quer meu livro de graça? Assine minha newsletter e venha conversar comigo!

Além disso, a newsletter é para ser algo mais pessoal, nela vocês podem responder e conversar diretamente comigo. E eu ainda pretendo enviar uma série de textos exclusivos por lá, sendo alguns mais pessoais, alguns capítulos antecipados de livros que serão lançados, assim como alguns e-books gratuitos.

Leia Mais

14

Glossário na ponta dos lápis: Acreditar

em 5 de ago de 2010.

Acreditar - é uma palavra que transmite insegurança, ao contrário do que muitos podem pensar. Se você diz que acredita em alguém, é porque acredita apesar de ter alguma dúvida; ou seja, algum rastro de incerteza ainda persiste. O ato de acreditar se baseia em, sem provas, mas com dúvidas, optar por dizer que determinado enunciado é verdadeiro; ou seja, não há uma relação de confiança total.

Exemplo: "eu acredito na existência de Deus", significa dizer que eu opto por considerar que ele existe. Tem um valor de confiança muito menor do que "eu sei que Deus existe", por exemplo, que denota certeza. Logo, se confiamos em alguém, é melhor dizer "eu sei que você está certo", do que "eu acredito em você", uma vez que acreditar exige a pré-existência de uma dúvida que, numa relação de completa confiança, não existiria.

____________________________________
Nota: às vezes paro para pensar no uso que fazemos das palavras no cotidiano e algumas idéias vêm à cabeça, algumas reflexões. Neste caso só pensei que dizer "eu acredito" tem um poder incrível na nossa sociedade, mas que no fundo é uma palavra bem dúbia. Talvez eu comece a trazer essas ponderações para cá. Pode ser que muita gente até não venha a concordar - ou ache muito nada a ver - mas, enfim, neste caso, é só ignorar esta postagem e curtir as outras, hehe.

14 Comentários:

Amanda Luz.

Olá, gostei muito do site. Se quiser, visite o meu blog. amandinhaluuz.blogspot.com beijos.

Paul Law

Acho sua opinião sobre a palavra acreditar muito bem fundamentada, Leonardo. Trouxe-nos motivos para suas deduções, ainda que alguns possam não comungar de opinião similar à sua.

Eu vejo a questão de maneira mais simples. Acreditar, para mim, é crer.

Um abraço

cristiano

.

eu gosto disso e muitas vezes
tenho umas 'piras' com etmologia das palavras
e, até jogo na roda a dúvida sobre um termo pra
tentar entender o contexto dele e, se devo usar
essa tal palavra e não outra!

Por mim, bóra continuar!
Abraço!


.

Adriano Vinagre

Discordo. Há sim o sentido subjetivo da palavra em confiar naquilo que não é plenamente, ou facilmente, palpável ou certo. Porém fica bem longe de transimitir insegurança. Não cravar uma resposta não é, necessariamente, insegurança.

Abraço!

Leonardo Schabbach

Mas ainda assim, demonstra menos segurança do que cravar. Do que ter a certeza sem sequer cogitar colocar tal idéia ou pessoa em dúvida. Pelo menos eu vejo assim. Agora, é só um visão e percepção, é claro.

Cristiano Hackl

.

"Mas ainda assim, demonstra menos segurança do que cravar".

A gente escolhe se quer falar, o que quer falar e quando falar. Acredito que essa segurança em cravar uma opinião tem mais a ver com o quanto vc se sente protegido pra isso, mesmo que essa 'proteção', venha de acreditar na própria opinião ou simplesmente encontrar um momento propício, sem que ninguém mais possa ferir sua certeza.

.

Ana Karenina

Olá Leo

Interessante, eu ainda não tinha pensado sob este ponto de vista, me fez refleti um pouco. Mas a palavra acreditar apesar de parecer dúbia, para quem escuta parece que tem uma importância maior, exemplo: "eu acredito em você" pode parecer a você que confio tanto no que você diz que presumo automaticamente que tudo que você diz é verdade e que por este motivo sempre te levo em consideração.

Acho que essa questão extrapola a semântica da palavra ou o simples uso comum dela na sociedade, acho que a cultura de quem usa bem como o efeito psicológico que ela provoca são os principais determinantes para lhe dá significado pejorativo ou positivo, dúbio ou certeiro.

A forma ou modo como dizemos as coisas também muda todo o seu significado, a língua é complexa por isso, por causa desse conjunto grande de variáveis que a contextualizam e modificam os fatos, as palavras e as pessoas.

Valeu pela reflexão.

Um abraço :)

marcos nunes

Acredito que sei

Vejo, mas não acredito
No que sei. Ciência pouca
É bobagem, mas a vontade
Apesar de aquém, se sobrepõe
Ao além, e vê o que quer
Afirma sem saber, crê
Para ocultar a dúvida
Duvida de quem sabe
Saber outro que não o seu
E acredita, reafirma, até
O esquecimento, que é tudo
O que sabe precisar
Para viver.

Leonardo Schabbach

Normalmente, eu não aprovaria o comentário com um poema assim, do nada. Mas como gostei do poema, acabei deixando ele por aqui mesmo, hehe.

Luiz Teodosio

As palavras são impressionantes, mas mais impressionante ainda é o cara que faz sobre tais deduções.
Nunca parei pra pensar nesta diferença. E realmente concordo com sua visão.

Então daqui pra frente vou falar: "Estou certo que serei um escritor de sucesso." Ora, se é pra ser otimista... rsrs

Leonardo Schabbach

Sim, quando eu disse do nada eu percebi a relação com a postagem. Por isso também deixei que ficasse nos comentários. O do nada foi pq vc só colocou o poema na caixa de comentários, sem demais explicações, como, por exemplo, a que você acaba de dar. Ficou algo meio solot, mas lógico que dá para notar a relação.

E se a postagem foi realmente o que estimulou o poema, fico ainda mais grato, afinal, é um bom poema!

Bruna Maria

Leonardo,
eu fiquei "matutando" essa postagem. Não cheguei a nenhuma conclusão, mas ontem, eu li um trecho do Mia Couto, e achei que cabia muito com o que você escreveu.
Transcrevendo:

"(...) Acredito, sim, por educação. Mas não creio."

(É do conto "Inundação")

Acho que essas duas frases marcam bem a diferença entre acreditar e crer. Achei interessante pensar isso, aproveito para deixar aqui.

Abç!

Postar um comentário

Participe você também. Sinta-se convidado a postar as suas opiniões. Com a sua ajuda, o blog se tornará ainda melhor!

 
Copyright© 2010 Na Ponta dos Lápis
Apoio: Literatura Fantástica
Tema original "Solitude" Modificado por Mundo Blogger