Quer meu livro de graça? Assine minha newsletter e venha conversar comigo!

Além disso, a newsletter é para ser algo mais pessoal, nela vocês podem responder e conversar diretamente comigo. E eu ainda pretendo enviar uma série de textos exclusivos por lá, sendo alguns mais pessoais, alguns capítulos antecipados de livros que serão lançados, assim como alguns e-books gratuitos.

Leia Mais

19

Por que escrever?

em 18 de abr de 2011.

Qual é a razão que nos empurra para a escrita? De onde surge a necessidade de botar histórias e sentimentos no papel? Este para mim é um dos grandes mistérios da literatura. O que faz de alguém um escritor? Há, provavelmente, milhares de razões, milhares de respostas para todos estes questionamentos; cada pessoa com uma história diferente, cada qual com uma relação diferente com os livros e com as palavras. E talvez seja por isso que, mesmo com o surgimento de outros meios de comunicação, da televisão, do rádio, do cinema, dos computadores e da internet, mesmo com tudo isso, escrever ainda seja essencial para muitos; e ler seja um prazer inenarrável.

Não sei exatamente o que move cada um que lerá este texto, não sei quais as razões que fizeram lê-lo e muitos menos os motivos que levam cada pessoa a escrever. Mas posso falar da minha experiência, das minhas impressões; e posso escutar também o que os outros têm a dizer. Escrever, para mim, é questão de necessidade. Contar histórias não é só um modo de entreter, mas também de viver mundos novos, de refletir por meio das palavras, por meio de uma boa narração, por meio das idéias e dos sentimentos de cada personagem. Escrever também é dividir, é se aproximar; e, por isso, gosto tanto da poesia. No mundo em que vivemos, em que cada vez mais as pessoas se distanciam, basta um bom poema, apenas um, para que se crie um laço, para que se origine uma relação entre o leitor e o poeta, entre um pessoa e outra, algo tão raro nesta sociedade. Um poema é, definitivamente, uma das mais belas representações do que há de humano.

E existem também os contos, as crônicas e tantos outros tipos de texto. Todos com características específicas, todos com funções diferentes. É um universo incrível este da escrita. É onde podemos colocar o que sentimos, é onde podemos expressar nossas opiniões, é onde podemos exercitar nossa criatividade, coisa também muito rara nos tempos atuais.

É difícil, portanto, saber os motivos que nos levam a escrever. Mas é fácil compreender que eles são tantos, que todos nós, algum dia, teremos a necessidade de jogar palavras no papel.

19 Comentários:

Jacob Galon

Disse tudo. São vários os motivos, mas imagino que todos envolvam a necessidade, o ímpeto que temos de dizer algo, de nos fazermos ouvir (ainda que de uma maneira não necessariamente explícita).
Parabéns pelo texto! ;)

Talita Guimarães

Oi, Léo!

Curioso como ontem mesmo estava relendo um texto que escrevi sobre esse assunto há um ano e foi publicado no blog Badulaques.

Gosto um bocado de uma frase do Ítalo Calvino que coloca em palavras esse sentimento que move quem escreve. Diz assim: "Escrevemos para dar ao mundo não-escrito uma chance de expressar-se através de nós". Acho que tem muito a ver com o que dizes na postagem.

Acredito especialmente na parte que quem escreve vive muito do que está produzindo enquanto reflete sobre a história e os personagens.

Bem verdade tudo isso. :)

Abraços!

ERICA BOSI

Eu também gostaria de saber as respostas para estas perguntas.
(?)(?)(?)...
É incrível como quanto mais eu escrevo , mais eu tenho vontade de escrever. E o mesmo acontece com a leitura.
As vezes eu me irrito com o próprio cansaço ou falta de tempo para continuar a fazer o que mais me interte no momento: ler e escrever.

Leonardo Schabbach

Gente, muito legais os comentários de todos. E gostei muito da frase do Calvino.

E Érica, muitas vezes me sinto assim também, desejando mais tempo para ler e escrever o que quero.

Ana Karenina

Oi Leo

Escrever pra mim tem sido uma necessidade emocional de me expressar, preciso botar pra fora o que sinto pra me sentir mais leve e aliviada, por isso que também me serve de terapia.

Escrever pra mim tem uma íntima relação com meu estado de espírito e meu humor, por isso que não viveria bem se eu escrevesse por dinheiro, eu não iria conseguir me obrigar a escrever sobre o que não sinto nem tenho vontade.

Independente dos motivos, acho que devemos sempre praticar a escrita pois através dela registramos nossos pensamentos voláteis, "Palavras que não se escrevem o vento leva, ficamos sem registro, sem memórias e sem a possibilidade de recordar o que somos, o que pensamos e sentimos um dia"

Um Abraço e bom descanso.

@anakint

marcos nunes

Por que escrever?

Todo homem é uma fábula de si mesmo; tudo
é história, sem ela, não há o ser humano. Quando
alguém fala, conta, quando conta, é como
se deixasse escrita sua vida, como narrativa
e ela mesma estivesse em outro lugar, alhures
no aguardo de uma interpretação de si mesma
pelo outro, esse destino daquilo que é desejo
naquilo que é espelho.
Viver é contar, não apenas em números, mas
Sobretudo, em palavras. Não é
uma escolha, mas uma condição
irreprimível, irrefreável, de ser
para contar.

Fábio C. Martins

Pra mim, escrever é viver outras realidades, seja ela ficção, romances, suspense. É demonstrar, acima de tudo, o que sentimos em relação as nossas experiências. É ter uma válvula de escape, talvez.

Abraços

Isie Fernandes

Tenho refletido sobre isso faz um tempo, especialmente nesta última semana, cheguei até a discutir o assunto com algumas pessoas. Como Ana Karenina, também não consigo fazer muito por obrigação, embora tente. Por isso, pra mim, escrever, além de um prazer, parece mesmo uma necessidade emocional. Escrevo coisas divertidas quando estou feliz, toco as pessoas de maneira intensa quando estou triste. Às vezes, o que sai é uma porcaria só, mas eu tento e vou lapidando tudo até que atinja o meu ponto de satisfação. Assim, penso que, como discorri por esses dias com uma colega, resolvemos nossos conflitos internos, coisas mofadas no inconsciente, enquanto criamos. Não que cada um escreva aquilo que vive, mas, como nos sonhos confusos, aparentemente incompreensíveis, que as nossas mentes refletem, fazemos uma associação inconsciente e inocente dos nossos conflitos mais ocultos com aquilo que escrevemos; resolvemos as problemáticas das histórias, e assim, camufladamente, nos resolvemos.

J R

Esse texto me fez refletir bastante, gosto de escrever porque me faz pensar mais, de alguma forma minha mente torna-se mais viva e isso é uma maravilha, ao mesmo tempo que aproxima as pessoal, a escrita também nos aproxima de nossas potencialidades e o nosso ser.
O texto foi incrível!

E. M

Olá Leo

Para mim escrever é tranpor minha alma e minha visão no papel. Imortalizo em letras o que foi conferido primeiramente em minha carne e minha mente.
Deixo a leveza ou o peso dos pensamentos ficarem de joelhos em forma de oração em minha escrita.
Seu blog é maravilhoso. Parabenizo pela excelência das postagens e de sua extrema sensibilidade.

Leonardo Schabbach

Valeu gente, legal mesmo que tenham gostado do texto e do blog. Até me anima de escrever mais textos do tipo, com um ar mais de crônica mesmo.

Sybylla

Puxa, que texto ótimo!

Pois é, eu não sei também porque escrevo, só sei que preciso ou eu piro, surto, dou a louca. Percebi que não tenho talento para algumas coisas. Mas para aquelas que tenho, eu me dedico cada vez mais mais.

Abraço!

Expressionador

Esse texto me fez pensar por que escrevo e cheguei a conclusão que preciso escrever porque as ideias brotam da minha cabeça e precisam ir para algum lugar, precisam se fixar e precisam ser lidas por outrem.

PS.: No blog Vida de Escritor também tem um post sobre "Por que escrevo?" postado dois dias depois do seu. Coincidências "EU ACHO QUE NÃO!". hehehe

LyDelfino

Como diz Clarice Lispector: "Enquanto não houver respostas para todas as perguntas, continuarei escrevendo"

Adorei seu site, muito bom.....

Leonardo Schabbach

Fico feliz mesmo que tenha gostado. Eu fiquei bem satisfeito com o resultado desse texto. E também com os comentários do pessoal.

Sinta-se convidade a retornar! =D

Anônimo

É exatamente isso! escrever atualmente é como fazer uma atividade física, eu preciso dela para estar bem comigo mesma... faz bem a minha saúde.
quando não escrevo, viro vegetal. Não sei o que fazer, é incrível.
quando fico sem nenhuma ideia sequer para escrever, é uma lástima... e, parece que quando eu consigo retomar o pensamento criativo, tudo fica mais fácil, até encarar a faculdade, o trabalho, a família e tudo mais.
...
parabéns pelo texto, passei da hora de assinar o feed.
Bjãaao da Gisela!

Natan

Muito legal este artigo. Pra mim, escrever também é um jeito de viajar por novas terras e conhecer novos personagens. Escrever, além de ser uma arte, é uma grande opção de entretenimento, tanto pro autor quanto pro leitor.

Parabéns pelo artigo.

Márcia Souza

Gosto muito do texto. Parabéns!
Desde sempre sinto uma necessidade muito grande de escrever e sempre gostei muito de ler.Não é muito raro ver pessoas com esse sentimento principalmente as da minha geração, mas escrever pra mim sempre foi uma grande paixão.
Beijos!

Poesias de Aline Kalcovik

Que mistério envolve a ponte que permite o acesso dos pensamentos, as letras que imprimimos nossos sentimentos
Porque escrever?
Porque não escrever?
Porque deixar de escrever?
Não há formulas rígidas que expliquem o que motiva um escritor a sua escrita, muito menos explique o interesse de um leitor a sua obra criativa.
E esse é o grande e prazeroso mistério de escrever questionando os porquês e não encontrar explicações definidas, desses e outros porquês que envolvem a arte da escrita...

Postar um comentário

Participe você também. Sinta-se convidado a postar as suas opiniões. Com a sua ajuda, o blog se tornará ainda melhor!

 
Copyright© 2010 Na Ponta dos Lápis
Apoio: Literatura Fantástica
Tema original "Solitude" Modificado por Mundo Blogger