Quer meu livro de graça? Assine minha newsletter e venha conversar comigo!

Além disso, a newsletter é para ser algo mais pessoal, nela vocês podem responder e conversar diretamente comigo. E eu ainda pretendo enviar uma série de textos exclusivos por lá, sendo alguns mais pessoais, alguns capítulos antecipados de livros que serão lançados, assim como alguns e-books gratuitos.

Leia Mais

5

Dois poemas de Lívia Mantovani

em 28 de fev de 2013.

Olá, leitores do Na Ponta dos Lápis. Nessa volta com tudo do blog, pretendo também voltar a colocar poemas de amigos e de blogueiros, além de contos, que ache interessante pela internet, até para ajudar a divulgar o trabalho de muita gente talentosa que anda por aí. É claro, também, que assim temos um conteúdo diferente por aqui, não se resumindo apenas àquilo que eu produzo. Espero que gostem dos poemas que coloquei abaixo.


Trata-se de duas poesias da cantora e compositora Lívia Mantovani (@lihmantovani). A segunda é quase um bônus, já que me deparei com ela em seu blog, Liviarias (cliquem para visitar), hoje, quando vim fazer esta postagem. Já o primeiro poema foi o que me chamou muito a atenção. Gostei muito pela fluidez que ele tem, pela musicalidade, além de uma certa carga sentimental que me lembrou muito de um estilo bem feminino de fazer poesia, que vejo muito em trabalhos como de Cecília Meireles e Clarice Lispector. Bom, espero que curtam!


COMO É (ou foi) - poema rimado

Gostei tão mais de você
do que você de mim...
Mesmo que pro mundo
não parecesse assim.

Seu amor era de sonho,
um idílio sem perdão;
O meu era realidade,
de mãos dadas, pé no chão.

Não queria me iludir,
mas você quis ilusão
E então nos pareceu
que eu parti seu coração.

Mas não foi (e você sabe),
lá no fundo o que se vê
é que o seu gostar de mim
foi menor que eu por você.



POEMA SEM TÍTULO

É canção que canta o canto
Do meu pranto interior,
E meu pranto é sempre tanto
Quando canto o meu amor...

5 Comentários:

Lih

Leo, queria dizer que fiquei muito honrada. Não só pela publicaçao, mas pela introdução. Não tenho nem palavras que exprimam o que senti quando li. Te admiro muito como escritor e seus elogios sao um incentivo muito grande! Acho que vc disse bem. escrever com a alma. Essa é a chave! Obrigada!!
Um beijo grande!

Anônimo

Acabei de encontrar esse blog. Achei esses poemas lindos, parabéns!

Postar um comentário

Participe você também. Sinta-se convidado a postar as suas opiniões. Com a sua ajuda, o blog se tornará ainda melhor!

 
Copyright© 2010 Na Ponta dos Lápis
Apoio: Literatura Fantástica
Tema original "Solitude" Modificado por Mundo Blogger